Cartuchos de impressoras jato de tinta: cuidados específicos

Atualmente, as impressoras jato de tinta são as mais vendidas. Grandes empresas praticam esse comércio, vendendo as impressoras a baixo custo para, depois, exigir valores, muitas vezes, abusivos sobre acessórios e, principalmente, sobre cartuchos novos.

Dessa forma, o mercado de reciclagem de cartuchos para impressoras jato de tinta cresce a cada dia, oferecendo aos usuários nova alternativa de baixo custo.

A principal vantagem de utilizar cartuchos reciclados é uma economia em torno de 50% em relação aos originais. A Dr. Cartucho Praia Grande traz um serviço de alta qualidade e leva a recarga do cartucho da impressora até você.

As impressoras jato de tinta

A impressão jato de tinta é um processo no qual as imagens são formadas em uma mídia receptora (papel, papel fotográfico, plástico, metais, entre outros) por pequenas gotas de tintas matizadas no sistema de cores básicas CMYK (ciano, magenta, amarelo e preto), que são lançadas contra o papel em alta velocidade, formando as várias tonalidades. Na maioria dos modelos atuais, essas tintas estão divididas em dois cartuchos, um com o preto e o outro com as tintas coloridas.

Os cinco tipos de cartuchos

Originais – fabricados pelos próprios fabricantes de impressoras, são novos e caros. Há, basicamente, quatro marcas disponíveis no mercado;

Compatíveis – fabricados por empresas que não são fabricantes de impressoras e tentam copiar, ao máximo, os modelos originais. São novos e custam em média 40% menos que os da marca da impressora;

Recarregados – são cartuchos usados e vazios recarregados por processos manuais (com seringas) ou mecânicos (máquinas). São mais baratos (em torno de 40 a 50%) e não invalidam a garantia do fabricante da impressora, a não ser que o dano seja provocado por problemas com a qualidade do cartucho;

Remanufaturados ou recondicionados – são cartuchos usados e vazios, que passam por um processo de limpeza e, em alguns casos, de troca de peças. Depois recebem a tinta nova, é importante ressaltar que a qualidade final desse tipo de cartucho varia muito, assim como seu preço de mercado;

Falsificados – cartuchos recarregados, de qualidade incerta. Estes, normalmente, são vendidos em embalagens que imitam, ao máximo, as embalagens dos cartuchos originais a fim de confundir os consumidores. Esses cartuchos não são de boa qualidade, podendo causar danos às impressoras.

Recomendações sobre os cartuchos para o usuário final

Além disso, lembre-se de não desligar a máquina diretamente da tomada. Há pessoas que ligam e desligam o equipamento no estabilizador. Faça o que é mais óbvio, utilize o botão de ligar e desligar em vez de tirar e inserir a tomada no estabilizador, certo? Isso, sem dúvidas, vai evitar danos na impressora.

O cartucho não deve permanecer sem uso por um longo período de tempo. O maior problema associado à recarga de cartuchos é o intervalo que este permanece vazio fora da impressora. Quando cessa a tinta presente no cartucho, este deverá ser imediatamente recarregado, pois a tinta restante nos bicos secará, provocando a obstrução do cabeçote de impressão, impedindo, assim, o fluxo de tinta.

Apenas 20 minutos bastam para secar a tinta e, consequentemente, danificar o sistema de cabeças de impressão. Caso não possua a disponibilidade de fazer a recarga imediata do cartucho, envolva-o em uma toalha ou guardanapo úmido, depois lacre o cartucho em um recipiente fechado, por exemplo, sacos plásticos fechados a zíper.

O cartucho deve ser recarregado quando o nível de tinta estiver baixo: para evitar problemas de impressão, faça a recarga do cartucho no primeiro aviso da impressora; a maioria das impressoras do mercado possui esses marcadores. Quando a impressora continua funcionando com um nível muito baixo de tinta, aumenta sua temperatura interna aquecendo e podendo queimar os resistores.

Os cartuchos coloridos possuem também esse funcionamento, mas são compostos de vários reservatórios, por isso precisam de maior atenção, já que a recarga de cada um deles geralmente é feita separadamente.

Os cartuchos são peças frágeis, nunca os deixe cair. Não é recomendável o manuseio das partes metálicas e das cabeças de impressão, sob o risco de causar danos permanentes aos cartuchos.

Nunca utilize em nenhuma impressora, um cartucho que apresente qualquer tipo de vazamento.

Aspectos visuais

Descartar os cartuchos que apresentarem trincas, rachaduras, riscos, com a bolsa interna danificada, máculas aparentes no circuito elétrico;

Verificar se a esfera plástica na tampa do cartucho (para os modelos HP 626 e 629) não foi substituída por pinos, parafusos ou esferas diferentes das originais. Caso o cartucho esteja vazio, balance-o para verificar se a esfera está em seu interior, se estiver, o cartucho deverá ser descartado;

No caso de receber um cartucho que ainda possua tinta em seu interior, este deverá ser esvaziado e lavado;

Verificar se o cabeçote (para cartuchos integrados) não está solto ou danificado, o que inutiliza o seu uso;

Observar marcas de cola, ou trincas e arranhões na tampa, nas laterais e na parte inferior do cartucho;

Verificar se os circuitos e os contatos (placas metálicas na parte inferior do cartucho) não possuem nenhuma espécie de manchas ou indícios de que estejam descolados;

Observar se o cartucho encontra-se com todas as peças necessárias para funcionar normalmente;

Descarte qualquer cartucho que apresentar defeitos aparentes.

Saiba mais a respeito dos serviços acessando o Google.

Falsificação: diferenças externas

A fabricação da embalagem agrega um custo elevado ao produto, custo este pelo qual os falsificadores não estão dispostos a pagar, portanto, estes utilizam materiais mais baratos, que fornecem as primeiras evidências de falsificação:

Papelão de baixa qualidade (mais fino e poroso);

Impressão de menor definição (menos brilho);

Cores fora do padrão;

Ausência de holografia;

Colagem mal feita nas extremidades.

Os cartuchos falsificados guardam uma série de impressões ou evidências. São elas:

Etiquetas: as etiquetas falsificadas são geralmente de vinil ou de papel, com textura, cor, localização e outras diferenças da original;

Fita azul: utilizada para proteger o circuito e, principalmente, o cabeçote de impressão contra o ressecamento de tinta. A fita azul no cartucho falso pode estar descentralizada ou enrugada;

Placa dourada de saída de tinta: quando o cartucho já foi utilizado, esta placa sofre riscos, que são evidentes à visão;

Circuito elétrico: quando o cartucho já foi utilizado, possuirá marcas permanentes nos contatos, como marcas de oxidação no circuito, que são facilmente detectadas;

Tampas de acesso ao reservatório de tinta: quando removidas e recolocadas, apresentam evidências de colagem;

Orifícios de ventilação: alguns modelos, quando falsificados, apresentam alargamento, que podem ser facilmente diagnosticados;

Lacres das entradas de tinta: quando violados apresentam colagem.

APRENDA A FAZER O DELICIOSO BOLO DE CENOURA E O DE LIMÃO COM COBERTURA CREMOSA

confeitaria em Santo André Confeitaria e Café Dias

Bolo de Limão com Cobertura Cremosa

Mais um bolo delicioso que a Confeitaria Santo André traz para você fazer em casa e fazer sucesso com a família!

Tenho certeza que todos que amam um bolo bem gostoso irão se apaixonar. Além de ser deliciosamente gostoso e mega democrática ainda é fácil de fazer.

Ingredientes da Massa:

3 ovos;

1/2 xícara (chá) de óleo;

1 xícara (chá) de leite morno;

1 colher (chá) de essência de baunilha;

Raspas da casca de 1 limão;

2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo;

2 xícaras (chá) de açúcar;

1 colher (sopa) de fermento em pó.

Ingredientes da Cobertura:

1 lata de leite condensado;

60 ml de suco de limão;

1 colher (sopa) de creme de leite.

Modo de Fazer o Bolo:

Bata os ovos com um garfo ou fouet, adicione o óleo, o leite morno, a baunilha e as raspas de casca de limão e misture. Sobre esta mistura peneire a farinha, o açúcar e o fermento. Agora misture tudo.

Coloque em forma untada e enfarinhada e leve para assar em forno preaquecido em 180ºC por aproximadamente 35 a 50 minutos.

Modo de Fazer da Cobertura:

Misture o leite condensado com o suco de limão e mexa até ficar firme. Adicione o creme de leite e leve para gelar por 20 minutos.

Desenforme do bolo, deixe esfriar, espalhe a cobertura e polvilhe raspas de limão.

Esse bolo também foi gravado em vídeo na versão zero lactose com produtos Itambé e você pode ver todos os detalhes é só assistir:

Saiba mais sobre a Confeitaria Santo André acessando o Google.

Bolo de Cenoura com Chocolate

O bolo de cenoura é uma opção simples e prática para o café da manhã, lanche da tarde ou para uma ocasião especial com famílias e amigos. Essa receita é feita no liquidificador e fica pronta em menos de 1 hora. É ideal para quando você está com pouco tempo para cozinhar.

Fácil de fazer, o bolo de cenoura leva ingredientes que você provavelmente tem em casa. Para finalizar, você pode preparar uma deliciosa cobertura com chocolate em pó.

Esse bolo é um dos nossos queridinhos da confeitaria (localidade) e de nossos clientes.

Então vamos conferir a receita?

Ingredientes:

3 cenouras médias descascadas e picadas

2 xícaras (de chá) de açúcar

2 xícaras (de chá) de farinha de trigo

1 xícara (de chá) de óleo

4 ovos

1 colher (de sopa) de fermento em pó químico (de bolo)

1 pitada de sal

Calda

6 colheres (de sopa) de açúcar

6 colheres (de sopa) de achocolatado (de uma boa marca)

3 colheres (de sopa) de manteiga

2 colheres (de sopa) de leite

Modo de Preparo

Coloque a cenoura e o óleo no liquidificador e bata bem. Junte o açúcar, os ovos e o sal, bata novamente, até ficar homogêneo. Despeje em uma tigela e vá misturando a farinha de trigo aos poucos. Depois de bem misturado acrescente o fermento e mexa delicadamente. Despeje em uma forma untada e enfarinhada. Leve ao forno médio, até que você enfie um palito e ele saia limpinho. Deixe esfriar (ou pelo menos amornar), desenforme e coloque a calda.

Calda – Coloque todos os ingredientes em uma panela, misture e leve ao fogo. Quando começar a ferver, deixe mais uns quatro minutinhos, até ficar uma calda grossa. Despeje no bolo assim que tirar do fogo, quente mesmo.

Confeitaria Santo André, com bolos refinados e deliciosos, prezamos pela qualidade dos produtos e ingredientes, além da relação nosso cliente, que é a verdadeira.

Animais de estimação e crianças

Animais de estimação e crianças
Veterinário Jardim Três Corações em São Paulo Radical Vet

Animais de estimação e crianças são uma mistura perfeita de diversão, cumplicidade e carinho. A nossa Clínica Veterinária, no Jardim Três Corações na cidade de São Paulo, entende que esse tipo de relação tem diversos benefícios para a saúde e educação infantil. 

Como assim, os animais podem ajudar as crianças?

Confira a seguir alguns benefícios que os animais podem trazer para seus filhos:

Fortalecimento do Sistema Imune

Antigamente, se pensava que cães e gatos poderiam desencadear alergias em crianças. Mas hoje se sabe que a história é outra: o convívio pode proteger as crianças de infecções e até diminuir o risco de asma e dermatite atópica, duas doenças que dão trabalho na infância.

Ainda não se sabe porque o animal estimula o sistema imune, mas se acredita em uma espécie de “treino” para que as defesas aprendam a lidar com agentes externos como poeira, pelos e por aí vai. Algumas pesquisas indicam ainda que pode haver influência na composição da microbiota intestinal, o conjunto de micro-organismos que vive no intestino e que é importante para as defesas.

A influência é tamanha que alguns trabalhos ligam a exposição aos animais ainda na gestação a um menor risco dessas encrencas, que estão relacionadas a um desequilíbrio do sistema imune.

Saiba mais sobre a Melhor Clínica Veterinária de São Paulo no Google.

Estímulos ao cérebro

Os dois primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento cerebral. Quanto mais estímulos, mais conexões se formam entre os neurônios. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a relação com os animais faz com que as crianças tentem várias vezes a realização da mesma atividade, o que aperfeiçoa habilidades motoras.

Desenvolvimento emocional

Aqui são tantos benefícios estudados que fica até difícil selecionar um só. Habilidades como autocontrole, socialização e capacidade afetiva são alguns dos aspectos positivos mais conhecidos. Ora, ter um companheiro ensina a interpretar os sentimentos e necessidades de outro ser, o que ajuda a trabalhar a empatia, além do estímulo à comunicação não verbal e do carinho com o próximo. 

Na fase infantil, um dos principais benefícios desse vínculo é a confiança gerada e a sensação de pertencimento. Nós da Clínica Veterinária, Jardim Três Corações na cidade de São Paulo, sugerimos deixar a criança fazer parte da escolha do animal, seja gato ou cachorro. Assim, deixá-la escolher o bichinho, o nome, o brinquedo, a cor do prato de ração e da cama, dentre outras coisas.

São terapêuticos

Crianças com transtornos físicos e neurológicos se beneficiam muito do convívio com animais de estimação. Não é à toa que ele é parte do acompanhamento terapêutico de diversas condições, como o autismo, e a terapia assistida por animais (TAA) é uma metodologia específica com esse foco.

Se não atuam diretamente na melhora dos sintomas, podem ser ao menos uma ferramenta para ajudar no tratamento, principalmente das crianças mais velhas. Por exemplo, um estudo de 2016 mostrou que crianças e adolescentes portadores do diabetes tipo 1 controlavam melhor a glicemia se tivessem um pet em casa.

Responsabilidade

Os animais precisam de cuidados como o passeio, a alimentação, a escovação ou a limpeza. E, assim, as crianças percebem a importância de cuidar dos demais e de ter responsabilidade por eles.

Companheiros nas brincadeiras

Um cachorro está quase sempre disposto a brincar.  Isso faz com que as crianças tenham uma oportunidade de interação social e exercício, dois aspectos ausentes em muitas das atividades lúdicas modernas para crianças.

Habilidades sociais

Já foi provado que as crianças que crescem em um lar com animais de estimação demonstram mais aptidões sociais e transformam-se em adultos socialmente mais competentes do que as crianças que não tiveram um pet.

Como decorar um apartamento pequeno

Como decorar um apartamento pequeno
loja-de-moveis-em-santo-andre-toque-moveis17

Decorar um apartamento pequeno precisa ser muito bem pensado, para conseguir otimizar ao máximo os espaços, ter uma casa bonita, confortável e bem funcional. É comum a gente ficar totalmente perdida na hora de fazer a decoração, pois a sensação que temos é que não vamos conseguir encaixar nossos móveis e objetos decorativos em nenhum espaço compacto.

E pensando em você que está com dificuldades para encontrar os móveis certos para sua decoração resolvemos trazer dicas que com certeza vão te ajudar muito.

Conheça a melhor Loja de Móveis de Santo André

1.       Metragem dos cômodos e dos móveis

Uma das primeiras coisas que você pode fazer é medir e anotar o tamanho de cada cômodo. Assim vai conseguir planejar quanto de espaço cada móvel vai utilizar.

Dica: Cole fita branca no chão do tamanho dos móveis ou recorte um papelão do tamanho que eles ocupam para simulá-los na mudança do ambiente. Assim, terá uma noção mais consciente do espaço ocupado.

2.       Ambientes integrados

São inúmeras as possíveis combinações de ambientes pequenos integrados, pequenos, bonitos e confortáveis. Basta apostar também na sua criatividade!

Isso tudo, não significa que sua casa não vai ter privacidade. Porque você pode apostar em painéis de madeira, ou até mesmo portas de correr – que não ocupam espaço, e permitem que você integre os dois ambientes facilmente.

Não tem como falar de decoração para ambientes compactos sem citar os espelhos e a iluminação. Confere nossas dicas:


3.       Espelhos oferece maior amplitude ao espaço

Aplicados estrategicamente, os espelhos conseguem dobrar o tamanho do local – ou ao menos, causar essa impressão.

É muito comum nas salas e quartos, por exemplo. Para conseguir o efeito, você pode aplicar espelhos em uma parede que reflita um cômodo.

O mesmo vale para portas de vidro que permitem ver o outro cômodo – que ajudam a aumentar a sensação de espaço – são excelentes para quem busca por opções para tornar o ambiente pequeno mais aconchegante e não claustrofóbico!


4.       Menos é mais

Quem mora em espaços pequenos deve praticar o desapego! Aqui cada móvel deve ser muito bem pensado e, o principal, a função de cada um dentro da dinâmica e rotina da pessoa ou da família.

Você precisa se atentar aos detalhes e fazer escolhas mais cautelosas. Sempre priorizando o conforto e o espaço que você tem. Por isso mesmo, aquele primeiro passo em que você mede o ambiente é fundamental!

5.       A iluminação pode transformar o ambiente

A luz valoriza o espaço! Ela traz aconchego e amplia espaços.

Tipos de Luzes:

Luz Branca – Se assemelha a luz natural e está ligada aos ambientes de trabalho como: cozinhas, banheiros, escritórios e lavanderias.

Luz Amarela – É mais quente, por isso mais aconchegante. Ideal para quartos, salas de estar.

A Luz Branca é indicada para ambientes de trabalho, pois se assemelha a luz natural. Já a amarela é usada em quartos e sala de estar, pois o objetivo é relaxar e trazer aconchego.

Em locais pequenos e integrados, o ideal é investir em dois interruptores. Um para a luz branca e outro para a luz amarela.

Por exemplo, se no seu apartamento tem a lavanderia integrada com a cozinha, dois ambientes de trabalho, então a melhor opção é a luz branca.

Mas se o caso for um quarto com home office, a dica é utilizar a branca centralizada para as horas de trabalho e a amarela nos cantos, para a hora do descanso. Ou então a amarela centralizada e apenas pendente de luz branca na escrivaninha.

Saiba mais sobre móveis e decoração

6.       Móveis funcionais

Nos ambientes pequenos, estes tipos de móveis fazem uma grande diferença! A ideia aqui é escolher móveis que são úteis, bonitos e – o principal – confortáveis.

Uma pesquisa breve na internet e encontramos diversos móveis com mais de uma função. Uma ideia prática e compacta, que facilita a organização no dia a dia.

Viu?! É possível viver em poucos metros sem deixar o conforto. Basta algumas medidas, bom senso, pitadas de criatividade e você tem um cantinho funcional e bem aproveitado.

Como escolher o tênis de basquete certo para o seu jogo?

Como escolher o tênis de basquete certo para o seu jogo?

Alguns jogadores escolhem sapatos de forma aleatória, talvez porque seu jogador favorito os usa, porque eles têm um preço alto ou porque têm um preço baixo e assim por diante. É sempre bom prestar atenção a alguns fatores para escolher o tênis de basquete certo que seja realmente adequado ao seu estilo de jogo.

Dependendo da sua posição na quadra, um modelo pode ser mais adequado do que outro e ajudar no seu desempenho na quadra, neste artigo veremos como escolher o calçado adequado para você.

Confira agora o incrível jordan 4 preto – Tênis confortável e de qualidade com um preço acessível para você

Que fatores considerar e como escolher sapatos adequados?

Antes de comprar tênis para basquete, é importante saber escolher os melhores.

Que tipo de jogador você é?

  • Power Player: os jogadores poderosos precisam de sapatos com rolamentos excelentes e grande estabilidade.
  • Jogador geral: jogadores em várias funções precisam de sapatos com um nível médio de suporte de tornozelo e idem para almofadas
  • Jogador rápido: jogadores rápidos precisam de sapatos leves, com bom suporte e, ao mesmo tempo, flexíveis.

Tipos de sapatos

Salto alto

A maioria dos jogadores de basquete usa esse tipo de calçado, pois oferece o mais alto nível de suporte para o tornozelo. Jogadores que desempenham várias funções e jogadores explosivos costumam escolher esses modelos.

Sapatos médios

Jogadores que não se sentem confortáveis ​​com sapatos de cano alto devido à limitação de movimento e velocidade costumam escolher esses modelos, ideais para quem se concentra muito na velocidade.

Sapatos rasos

Apenas um pequeno número de jogadores usa esses modelos de sapato plano, eles são leves, mas não oferecem suporte para o tornozelo.

Por que você deve escolher sapatos confortáveis?

A característica mais importante que um calçado tem para oferecer é o conforto, vamos usá-lo durante muito tempo, entre treinos e jogos, por isso é fundamental que caiba bem e que permaneça macio.

Você já usou sapatos que incomodavam principalmente na parte da frente? (aquele sob os atacadores). Se o calçado não for feito para se adaptar à fisionomia do pé, na verdade, ele não ficará em uma posição estável causando uma irritação muito chata durante a prática de esportes.

Para resolver estes problemas, algumas grandes empresas inventaram novos materiais que se adaptam perfeitamente à fisionomia do pé, oferecem um grande suporte e um conforto único.

Sapatos feitos com materiais como Primeknit e Flyknit são macios, super leves e flexíveis, os calçados ideais para guardas que buscam maior mobilidade e velocidade de movimento. O único ponto negativo é a durabilidade do calçado, reduzida, em relação a outros tipos de calçado.

Qual é o benefício que os famosos rolamentos podem oferecer?

Aqueles que não são mais tão jovens quanto eu e viram Michael Jordan jogar, vão se lembrar com prazer quando as almofadas foram introduzidas nos tênis de basquete. Foi um boom tão incrível que todos, exceto todos, agora conhecem o Nike Air.

Para que são usados ​​os rolamentos?

A principal tarefa dos rolamentos é amortecer os impactos, permitem um pouso suave nos saltos e tensionam menos os joelhos, são essenciais para todos aqueles jogadores explosivos que precisam de proteção que absorva os impactos.

Jogadores com altas elevações, rebotes e jogadores com grande explosividade nas pernas vão concordar comigo que em certos estilos de jogo eles são essenciais. Outro aspecto super importante é escolher o tamanho certo do tênis de basquete.

Qual a importância de ter uma sola antiderrapante em tênis de basquete?

Esta parte não é importante para quem joga no parquet ou no ginásio, todos os sapatos de basquetebol são de facto concebidos para o efeito com uma sola antideslizante, a mesma que emite o nosso som preferido na madeira que tanto amamos.

Já para quem joga ao ar livre e para quem, como eu, participa de torneios Street Basket durante o verão, a escolha de tênis de basquete ao ar livre é essencial para evitar escorregões, principalmente se você jogar onde houver uma cesta ou algo parecido.

Como funciona o baralho cigano?

Como funciona o baralho cigano?

O baralho cigano existe há muito tempo, assim como a medicina tradicional chinesa, no entanto, poucas pessoas sabem como funciona o baralho cigano, se você quer aprender sobre quantas cartas este baralho possui, como jogar, e demais informações a respeito desse jogo, então fique na companhia de nosso artigo.

Abordaremos tudo sobre este baralho milenar, se você tem interesse em ganhar dinheiro jogando cartas, vale a pena conferir.

O que é o baralho cigano?

Trata-se do oráculo desenvolvido pelo povo cigano, de acordo com historiadores, é derivado do Tarô de Marselha, que possui 78 cartas, o baralho cigano contém 36 cartas. A cartomante mística Anne Marie Adelaide Lenormand, foi quem realizou a adaptação do Tarô de Marselha para a cultura cigana.

A prática da Quiromancia, ou leitura das mãos atraiu pessoas do mundo todo, assim os ciganos puderam propagar o baralho cigano para diversos países. O baralho cigano também está associado fortemente à antiga civilização atlântida, através desse baralho podemos encontrar respostas e direcionamento para o autoconhecimento.

Através da leitura das cartas, as cartomantes em todo o mundo conseguem descobrir respostas para:

  • dinheiro;
  • finanças;
  • estudo;
  • trabalho;
  • carreira;
  • família;
  • passado;
  • relacionamentos, etc.

Se você tem dúvidas sobre estas áreas, convém pedir auxílio sempre que houver necessidade.

Quais as diferenças entre Tarô de Marselha e Baralho cigano?

Quando pesquisamos sobre como funciona o baralho cigano, muitas pessoas pensam que é o Tarô de Marselha, no entanto, há diferenças explícitas, como a quantidade de cartas, modo de jogar, etc. Se você quer saber quais são as diferenças, veja algumas abaixo:

Número de cartas

O baralho cigano contém apenas 36 cartas, já o Tarô de Marselha apresenta um total de 78, sempre que desejar aprender a jogar baralhos, observe a quantidade de cartas.

Ilustrações

No baralho cigano, encontramos animações e desenhos que estão relacionados diretamente à vida na Terra.

Símbolos ligados ao Divino

Encontramos este tipo de símbolo somente no Tarô de Marselha, não há este símbolo no baralho cigano.

Orientações

Se refere às atitudes do ser humano com a natureza, o convívio com os demais seres humanos, e ainda, com a rotina de modo geral.

Aprenda como funciona o baralho cigano aqui

As cartas apresentam um significado diferente que poderão afetar várias áreas de nossa vida, embaralhe as 36 cartas, e separe-as em 3 montes, junte as cartas da direita para a esquerda, em um formato de leque, deixe as imagens voltadas para baixo.

O consulente deve então, retirar 5 cartas aleatórias, cada carta representa um significado sobre uma determinada área de sua vida, por exemplo, o templo de Afrodite está relacionado à relação de um casal, que poderá estar relacionada ao plano emocional, físico, e racional.

Como aprender mais sobre baralhos?

Se você tem interesse em se aperfeiçoar sobre misticismo, feitiços, orações, e sobre como funciona o baralho cigano, não deixe de ler os demais artigos do nosso blog. A cada semana disponibilizamos um conteúdo novo, para você que está se sentindo fraco na oração e necessita acalmar seu espírito.

Portanto, nosso blog é uma boa companhia para este momento difícil que estamos passando, venha conferir também as orações de São Cipriano, temos orações para várias finalidades.

Qual a melhor manta microfibra para as estações frias

manta micro fibra

O movimento do planeta Terra feito em torno do Sol, chamado de translação, dura um ano. Esse movimento é o responsável pelas mudanças de estações.

As estações mais frias do ano são o Outono e o Inverno. No Outono os dias começam a ficar mais frescos. Já no inverno o frio aumenta bastante, chegando até mesmo a nevar em algumas regiões, como o Sul do Brasil.

Com a chegada dessas estações é importante se preparar bem para não passar frio, pois isso pode causar até mesmo doenças respiratórias. 

Então vamos te ajudar a escolher a melhor manta microfibra para proteger você durante a temporada de outono e inverno.

 Benefícios de ter uma manta microfibra

Quem não gosta de ficar um pouco mais em uma cama quentinha e aconchegante em um dia frio? Essa talvez seja uma das sensações mais prazerosas que poderíamos experimentar.

Mas para isso você precisa ter cobertores e uma manta microfibra para te proporcionar essa sensação.

A microfibra tem características isolantes e é de fácil manutenção. Além disso é uma peça que se encontra em todo lugar, com preços baixos.

Conhecendo a manta microfibra

Provavelmente você já viu uma manta dessa. As mães e avós amam essa manta, principalmente com a estampa de animal print.

Esse tipo de cobertor é super popular. Isso porque tem um custo super acessível. E mesmo assim não perde a qualidade, cumprindo com o seu papel principal que esquentar.

Material

O material pode variar de um fabricante para outro, mas no geral a manta microfibra é feita de  poliamida e poliéster. Esses materiais são sintéticos, por isso a manta tem o custo mais acessível, mas também é por conta desses matérias que a manta é macia e maleável.

Há variedade também na gramatura da manta. As gramaturas mais comuns são de 150, 180 e 200 por metro quadrado.

Quanto maior a gramatura, mais confortável e quente a sua manta vai ser.

Estilo

A manta varia entre tamanho, cor e estampa. Existem mantas para bebês, crianças e adultos. Há muitas opções de estampas e cores, as mais famosas são as estampas de animal print. As lisas também são uma ótima opção. 

Manutenção e Limpeza 

Alguns cobertores e edredons não precisam ser lavados com muita frequência. Mas no  caso da manta de microfibra é essencial fazer sua lavagem regularmente para mantê-la conservada e limpa.

Geralmente a  manta pode ser higienizada na máquina de lavar mesmo, mas é bom ficar atento à etiqueta, pois alguns fabricantes recomendam outra forma de lavagem.

Você pode também usar o processo comum de secagem, porém é bom evitar a incidência direta da luz do sol, pois os raios solares podem acabar  manchando o tecido e causando a proliferação de ácaros.

Vale lembrar que é importante ter mais de uma manta, pois enquanto você estiver lavando uma, vai ter outras para usar e dessa forma não passar frio.

Mantas de dupla face

Algumas regiões costumam esfriar mais do que outras. Se onde você mora não faz tanto frio, escolha  a manta de microfibra comum.

Mas se na sua região o frio é mais intenso, recomendamos que você escolha a manta de dupla face e com a gramatura maior, pois isso vai ajudar a te manter mais aquecido.

Versatilidade do cobertor de microfibra

Mesmo que na região onde você mora não faça muito frio, é sempre bom ter uma manta no guarda roupas para não ser pego de surpresa caso ocorra alguma mudança no clima.

Por causa das estampas e cores variadas você também pode usar a manta na decoração de ambientes.

Alguns usam como proteção de sofá para dar um charme no espaço e ao mesmo tempo proteger o móvel. Outros usam como colcha ou cobre leito na cama, para trazer charme e elegância para o quarto, gastando pouco.

Se onde você mora é mais frio, além das utilidades listadas anteriormente, a manta microfibra serve também como isolante térmico. Mas como assim? Já chegou em casa em um dia frio, e quando você deitou na cama esperando se aquecer, o lençol entre o seu corpo e o colchão estava extremamente frio?

Ou no meio da noite você tentou se mexer e não podia, por que só estava quentinho o lugar onde você está deitado a mais tempo e as outras partes estão geladas? Provavelmente já aconteceu isso com todo mundo.

A maioria dos lençóis não possui função térmica causando essas situações desconfortáveis. Mas se você cobrir a cama com a manta microfibra ela vai manter o calor entre o colchão e o seu corpo proporcionando uma sensação boa de calor a noite inteira.

Agora que você já sabe todas essas informações sobre a manta microfibra, escolha uma que esteja de acordo com a região em que você vive e principalmente com o seu gosto. 

Dicas de moda para um casamento à noite

Dicas de moda para um casamento à noite

Casamentos são eventos elegantes que devem ser atendidos atendendo a alguns requisitos mínimos. Além disso, ir a um casamento durante o dia não é a mesma coisa que um à tarde ou à noite, pois para cada um deles existem orientações a serem seguidas se se deseja cumprir as regras do protocolo. 

Aqui estão algumas dicas de moda para ter sucesso em um casamento à noite.

Veja também – Tênis Nike Air Force – Conforto e estilo em um só tênis

Dicas para ficar perfeita em um casamento à noite

Em primeiro lugar, você deve levar em consideração o código de vestimenta do convite de casamento. Se for um casamento temático, quase todo o resto  não importa, pois será necessário seguir orientações muito diferentes. Se, por outro lado, for um casamento clássico, será necessário levar em conta que será realizado no período da tarde, avaliando especificamente o horário, a estação do ano e o clima.

Se o casamento for realizado em um quarto, você pode optar por um vestido longo ou curto, embora seja no tipo de ocasião em que  você pode usar um terno longo com muitos ornamentos, brilhante e realmente elegante e luxuoso,  enquanto se você vão comemorar ao ar livre, mesmo à noite, será melhor selecionar designs mais fluidos e fluidos, ou diretamente vestidos estilo coquetel.

Se for um casamento formal ou de gala, você nunca deve escolher um vestido curto ou três quartos, pois são eventos em que os ternos longos devem ser usados. Se for um evento formal, você pode escolher vestidos curtos até o joelho ou ternos sob medida com saia ou calça. Quanto aos calçados,  sem dúvida, a melhor opção são aqueles com salto alto ou médio. 

Para um evento do tipo cocktail, o melhor é optar por um vestido curto e bastante elegante e por sapatos de salto médio ou alto. Se o casamento vai ser na praia, por ser uma tendência ascendente, será uma boa opção escolher vestidos curtos ou longos com tecidos fluidos que podem ser estampados com diferentes motivos florais.

O que não usar em um casamento à noite

Em nenhum tipo de casamento ou festa elegante você teria que usar roupas de discoteca muito chamativas,  pois elas podem retornar uma imagem inadequada e deselegante.  

Ternos e vestidos brancos ou tons muito claros também são estritamente proibidos para casamentos por se tratar de uma cor reservada exclusivamente para a noiva.

Em relação aos chapéus e cocares, deve-se seguir a regra inversa do que acontece com os calçados: enquanto, quanto mais tarde o casamento, mais alto e elegante pode ser o salto, conforme  as horas do dia passam, os chapéus e cocares devem ficar menores  até que desapareçam completamente se for um casamento noturno, pois, além de não serem necessários, são inadequados e vão contra o código de vestimenta.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Detalhes sobre a Interpretação Simultânea

Detalhes sobre a Interpretação Simultânea

O que é interpretação simultânea?

A interpretação simultânea é um tipo de interpretação em que a tradução do idioma de origem para o idioma de destino é processada em tempo real. O intérprete ouve o palestrante e interpreta ao mesmo tempo. Como isso requer o mais alto nível de concentração, os intérpretes simultâneos geralmente trabalham em pares e se alternam a cada 20 a 30 minutos. No Reino Unido, neste setor de trabalho específico.

Vantagens da interpretação simultânea

A interpretação simultânea é o tipo preferido de interpretação por muitos planejadores / organizadores de eventos pelas seguintes razões:

  • Interpretação em tempo real em vários idiomas. Com o equipamento certo, os intérpretes simultâneos podem renderizar a interpretação em tempo real para quantos idiomas forem necessários. Assim, todos os participantes do evento podem ouvir a tradução em seu idioma nativo ou preferido, não importa quantos idiomas diferentes falem.
  • Sem extensão da duração do evento. Na tradução simultânea, não há demora na tradução. Como resultado, o evento dura tanto quanto se todos os participantes falassem a mesma língua. Isso não só economiza muito tempo para todos os envolvidos, mas também economiza muito dinheiro se o local for alugado por hora.
  • Menos distrações. Na interpretação simultânea, os intérpretes normalmente trabalham em cabines de interpretação que geralmente estão localizadas atrás do público, enquanto os participantes recebem a tradução por meio de receptores.

Desvantagens da interpretação simultânea

As principais desvantagens da interpretação simultânea é que requer equipamento de interpretação especializado que não é barato e geralmente requer um técnico experiente para instalá-lo.

Contratação de intérpretes simultâneos

Há várias coisas a que se deve prestar atenção ao contratar intérpretes simultâneos que não sejam pares de idiomas. Para se beneficiar dos serviços de tradução simultânea, os especialistas em idiomas escolhidos também devem:

Familiarize-se com o assunto do evento. Conhecer o idioma muitas vezes não é suficiente para fazer uma interpretação precisa. Isso se deve ao fato de que muitos assuntos envolvem o uso de terminologia especializada que é muito difícil de traduzir se não estiver familiarizado com o assunto. Por isso, é muito importante que os intérpretes tenham um conhecimento profundo do assunto.

Ter experiência com o ambiente em questão. Há uma grande diferença em fornecer interpretação em ambientes pequenos ou grandes. Para fornecer um serviço da mais alta qualidade, é fundamental que o (s) intérprete (es) tenha experiência com o ambiente em questão.

Seja competente para fornecer interpretação e profissional. Intérpretes inadequadamente treinados e pouco profissionais podem lançar uma luz negativa sobre seus clientes e afetar seriamente sua reputação. Para obter um serviço da mais alta qualidade, é altamente recomendável solicitar qualificações e fazer pesquisas sobre a satisfação do cliente antes de assinar qualquer contrato.

Veja também: como e onde fazer uma boa degravação de áudio.

Como escolher o calçado certo para cada esporte e evitar lesões

Como escolher o calçado certo para cada esporte e evitar lesões

A pergunta de um milhão de dólares. Há muitas dúvidas se aquele calçado de que tanto gosta vai servir para sair para correr, se pode calçá-lo para ir fazer musculação ou se pode levá-lo ao jogo aos sábados. Ajudamos você a escolher o calçado certo para cada esporte.

Cuidado, você pode cair no erro de pensar que “qualquer calçado esportivo é bom para tudo”; especialmente se você está começando a se exercitar.

Acima de tudo, e a primeira razão convincente para usar o equipamento esportivo adequado em cada esporte é evitar lesões e, assim, proteger nossos músculos e articulações.

A tecnologia utilizada nos equipamentos desportivos baseia-se, em primeiro lugar, em dar o conforto e segurança necessários aos nossos movimentos, de forma a garantir o bem-estar durante a prática desportiva escolhida. E em segundo lugar e também muito importante poder atingir o melhor rendimento possível e atingir os objetivos programados em cada treino e competição.

Ou seja, precisamos dos melhores equipamentos esportivos para saúde e desempenho.

Veja também os Melhores Tênis Yeezy Boost para você

Você tem que usar tênis de corrida para correr, sim ou sim?

Sim, claro e retumbante. Precisamos de amortecimento, estabilidade e leveza para poder desfrutar do nosso esporte. Assim, evitaremos dores desnecessárias, causadas por não usar o tênis técnico correto. As marcas inovam mais e melhor a cada dia para superar a qualidade e a resposta de seus modelos.

Tudo isso com tecnologia de ponta, por isso devemos aproveitar. Se tivermos dúvidas, procuraremos bons conselhos para usar, não apenas um bom tênis de corrida , mas “nosso melhor tênis de corrida técnico”.

Posso ir para a montanha com sapatos de asfalto?

Se você vai para as montanhas, não é aconselhável usar tênis de corrida. Principalmente por segurança, em termos de aderência ao solo, pois pode causar bolhas e ferimentos.

Se você vai para a montanha, compre um calçado adequado para a prática deste esporte, no caso, trilha. Outra coisa é que você vai atravessar uma trilha na mata, com pouco desnível, para essa última você pode usar calçado para correr no asfalto, com muito amortecimento.

Porém, se for montanha pura e dura, é muito arriscado não usar o calçado correto, pois há muitos desníveis e áreas bastante técnicas. Uma sapata de asfalto não oferece a mesma aderência que uma sapata de trilha , sem falar na durabilidade e proteção que oferece. É como colocar uma Ferrari na montanha, você colocaria um 4×4.

Qual é o equipamento mínimo necessário para uma fuga de corrida em trilha como um iniciante?

Isso vai depender dos quilômetros que colocarmos naquela fuga de montanha e do tipo de corredor que ele for, talvez para um corredor o que eu estou vestindo não seja seguro e eu carrego muito mais material e muito importante se for inverno ou verão. Além do que se usa como calçado com amortecimento e pega, equipamento têxtil flexível, boné ou fita, meia ou compressão, é necessário um mínimo de material, principalmente por segurança.

É importante carregar uma mochila se você for fazer muitos quilômetros ou uma pochete se você for fazer menos. Dentro da mochila ou pochete é imprescindível carregar latas de água e se a tiragem for muito longa, algum tipo de energético ou produto isotônico para estar sempre hidratado.

O que há de especial nos tênis de paddle?

O único, sem dúvida. Embora o calçado de remo também deva oferecer estabilidade e amortecimento, requer uma pegada especial, de forma a garantir o máximo desempenho na pista. Assim, um calçado de paddle seria mais parecido com o do tênis de grama, com uma sola que facilita a aderência ao solo. Da mesma forma, esses tênis devem ser confortáveis ​​e permitir as curvas e movimentos típicos deste esporte.

Que sapatos posso usar para ir à academia? Eles também me ajudarão a correr?

Tudo vai depender da especialidade que você vai praticar. Hoje, ir à academia não é só ir à sala de máquinas. Esses centros esportivos oferecem uma infinidade de modalidades, que exigem materiais específicos, e já existe um calçado adequado para cada modalidade, “quase tudo”.

Por exemplo, podemos destacar o boom de um esporte de nova geração, como o CrossFit, que já possui seus calçados com tecnologia própria, a fim de facilitar o seu desenvolvimento da melhor maneira possível.

Definitivamente, para ir à academia vamos escolher calçados que sejam mais baseados na estabilidade e baixo amortecimento, se vamos fazer aulas em que predominem mais movimentos laterais. Por outro lado, não é aconselhável correr com este tipo de calçado; para isso já temos os em execução.

Quanto tempo duram os tênis de corrida?

Os tênis de corrida têm uma duração de uso, sem tempo estimado. Tomemos o exemplo claro dos pneus e seu desgaste, porque a mesma coisa acontece conosco nas corridas. Os componentes do calçado se degradam e param de funcionar corretamente após os quilômetros estimados para cada faixa. Os calçados de médio / alto padrão têm uma duração estimada desde que sejam confeccionados corretamente e sejam utilizados pelo respectivo terreno) entre 800 / 1200kms, pelo que durarão tanto quanto pudermos percorrê-los.

Os sapatos casuais também são bons para a prática de esportes? porque?

Não, simplesmente não. Os calçados casuais visam, digamos, “vestir”, não a performance. Mesmo no caso de alguns modelos, cujo design incorpora alguma forma de tecnologia, como Nike Air Max (tecnologia Air) ou Adidas NMD ( incorporados Some Boost), não são projetados para awtender às necessidades básicas de amortecimento e estabilidade necessárias para evitar lesões durante a prática de qualquer esporte.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.