O que pode mudar no Marketing digital em 2020?

O ano de 2020 chegou e com ele os novos planejamentos da empresa, incluindo as previsões para o Marketing Digital, com campanhas de divulgação online e novas estratégias para melhorar a visibilidade do seu negócio.

Já não é mais segredo o quanto o marketing digital tornou-se uma importante ferramenta nos últimos anos, especialmente com o crescimento acelerado da internet e das redes sociais.

Marketing_digital

Atualmente, quase todos os tipos de empreendimentos utilizam a estratégia, desde grandes multinacionais até empresas para entrega rápida de documentos.

Portanto, vale a pena ficar por dentro das tendências do marketing digital de 2020, para elaborar uma estratégia ainda mais assertiva e direcionada, que pode trazer muitos resultados positivos para a sua empresa.

No post de hoje, vamos tratar justamente disso, das tendências do marketing digital de 2020 e como você pode adequar o seu planejamento.

Achou interessante? Continue com a gente nessa leitura!

Principais tendências para o Marketing Digital em 2020

Diversos estudos na área de marketing digital apontam que o ano de 2020 será recheado de mudanças. 

Muito disso, deve-se ao avanço cada vez mais rápido das tecnologias, que influenciam diretamente na estratégias de divulgação online.

Sendo assim, listamos algumas novidades que o Marketing Digital preparou para este ano.

1 – Use a sua voz

Não há como pensar em novas estratégias de divulgação online, sem levar em conta o crescimento no número de podcasts e de conteúdos em áudio.

Afinal, 2020 já é considerado o “ano do Podcast”, com aumento de 40% no número de brasileiros que ouvem esse tipo de formato na internet.

Além disso, estima-se que mais de 50% das buscas online serão feitas por voz, o que vai impactar diretamente nas estratégias de marketing digital e produção de conteúdo.

Ou seja, não dá mais para achar que as pessoas vão apenas pesquisar por “placas decorativas personalizadas”, por exemplo, digitando no Google. 

Elas também farão pesquisas com o “Ok Google”, “Hey, Siri”, e muitos outros comandos de voz.

Por conta disso, as empresas terão que modificar a sua linguagem, para algo direto e mais natural, além de pensar em maneiras para inserir códigos que levem em consideração a busca somente pela voz.

Essa popularização do áudio deve-se ao fato de que o usuário pode consumir o conteúdo, enquanto realiza outras tarefas. É o mesmo princípio do rádio tradicional, mas na internet.

Mesmo no próprio YouTube, uma das maiores plataformas de vídeo do mundo, percebe-se que as pessoas dão preferência para os vídeos que não necessitam tanto do foco visual, mas que podem ser consumidos somente ouvindo o áudio do conteúdo.

Isso não quer dizer o abandono do audiovisual. Materiais em vídeo continuam com extrema relevância no marketing, ainda mais devido ao aumento de 165% do consumo de mídias audiovisuais nos últimos 5 anos.

Desse modo, se você quer se destacar em 2020, comece produzindo conteúdos que possam, também, ser ouvidos.

2 – Humanize os seu conteúdos

As pessoas não querem ser tratadas como parte de uma massa homogênea, que age exatamente do mesmo jeito. 

Pelo contrário, elas querem ser reconhecidas como únicas e, principalmente, se identificar com os conteúdos que consomem.

Por esse motivo, é cada vez mais necessário pensar em estratégias P2P (Person to Person, em tradução, “pessoa para pessoa”), bem como na humanização dos conteúdos e da comunicação.

Por exemplo, o público não se interessa mais por propagandas que mostram pessoas irreais, em padrões inalcançáveis. 

Elas querem uma agência de modelo masculino e feminino que leve em conta a representatividade e os diferentes corpos. O mesmo vale para o chamado marketing digital.

Aqui, o grande desafio das empresas é entender melhor o comportamento dos seus clientes, para focar no sucesso e criar interações personalizadas.

3 – Conte histórias aos seus clientes

O storytelling, ou contação de histórias, tornou-se uma das principais tendências de marketing digital e veio para ficar no ano de 2020.

O objetivo é, basicamente, criar experiências, ter empatia e oferecer os conteúdos mais humanizados, por meio de uma boa história.

Ou seja, se você quer falar sobre um agasalho esportivo personalizado, é possível criar um conteúdo com personagem, que não encontrava uma roupa de frio adequada, mas acabou se deparando com o produto da sua empresa.

Assim, o storytelling envolve o leitor e o conduz na criação de laços com a marca.

Para uma boa construção narrativa, é preciso:

  • Ter personagens com o perfil do seu público;
  • Criar um problema ou uma tensão;
  • Desenvolver um conflito (clímax);
  • Apresentar a resolução do problema.

As boas histórias te ajudam no desenvolvimento da imagem e do propósito da sua marca, além de traduzir informações de uma maneira mais interessante para o público, despertando emoções e sentimentos.

4 – Procure pelos influenciadores digitais

Os influenciadores digitais, também conhecidos como influencers, são a segunda maior fonte para a tomada de decisão do público. Isto é, eles realmente influenciam na compra de um determinado produto ou serviço.

Segundo estudos 49% das pessoas levam a opinião de um influenciador, na hora de comprar algo. A influência perde apenas para indicações de amigos e familiares, com 57%.

Portanto, se você ainda não encontrou um influenciador digital para divulgar o seu produto, chegou a hora e o momento de fazer isso.

Por exemplo, se você quer anunciar um papel de parede área externa, busque por um influenciador que trata sobre temas de construção e arquitetura, ou até mesmo uma celebridade digital que está reformando a própria casa.

Além disso, esse tipo de marketing digital de influência não está mais restrito aos perfis com milhares de seguidores. 

As tendências também apontam os micro influenciadores, ou seja, pessoas com um número menor de seguidores, mas que ainda têm relevância.

5 – Não se esqueça do SEO

O SEO (Search Engine Optimization) ainda é uma das estratégias mais eficientes no marketing digital. 

Afinal de contas, o poder do Google ainda é surpreendente, visto que 97% dos usuários realizam alguma pesquisa na plataforma.

Assim, quem deseja encontrar uma empresa de transporte de pequenas cargas vai no Google para encontrar recomendações, antes de qualquer site na internet.

Além disso, com os custos de mídia cada vez maiores, a exposição orgânica ganha cada vez mais relevância entre as estratégias de marketing digital.

Pois, possibilita um gasto menor e uma significativa redução de custos, com ROI (Retorno sobre Investimento) positivo.

No entanto, o Google se torna cada vez mais sofisticado em suas ferramentas de ranqueamento.

Hoje em dia, já não basta encher um website com a mesma palavra-chave, como envelope para imprimir, repetido inúmeras vezes. É preciso entregar um conteúdo relevante e de qualidade para o usuário.

Quer dizer que as técnicas de SEO se aprimoram rapidamente, em conjunto com as atualizações dos algoritmos do Google.

Assim, busca-se adaptar os materiais e conteúdos aos novos hábitos dos consumidores, as novas tecnologias e aos novos comportamentos dos usuários.

Como posso incorporar essas novidades ao meu planejamento de marketing?

Se você chegou até aqui, provavelmente está com a cabeça cheia de ideias, dúvidas e anseios. 

Afinal, são muitas novidades para no ano de 2020 e, muitas delas, são novas até mesmo para os grandes experientes em marketing.

Por isso, não basta conhecer as tendências, se não souber como aplicá-las.

Confira abaixo algumas dicas que podem te ajudar a remanejar o seu planejamento de marketing em 2020.

Contratação de freelancers

O mercado de trabalho de freelancers vem crescendo no Brasil e no mundo. 

Além de ser muito vantajoso para a economia, esses profissionais também ajudam as empresas que desejam investir em um serviço qualificado, com bons resultados.

Assim, se você tem dúvidas de como produzir um banner para apresentação no seu site, pode procurar por um freelancer especializado nisso.

Ou então, por um redator que construa bons conteúdos com storytelling.

E isso vale, até mesmo, para as próprias agências de marketing, que podem buscar por freelancers para completar a equipe de trabalho.

Qualificação na carreira

O ano de 2020 promete ser um dos mais promissores para trabalhos em marketing digital. Por isso, é necessário investir no seu próprio aprimoramento e capacitação técnica.

A falta de mão de obra realmente qualificada tem pressionado as empresas e agências de marketing, por conta disso, se você quer se destacar no mercado e saber como aplicar as tendências do marketing na sua empresa, vale a pena buscar por qualificação.

Além disso, é uma oportunidade para você alcançar mais reconhecimento na carreira e, até mesmo, conquistar novos cargos, com possibilidades de salários mais altos e melhores condições de emprego.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *