Qual é a utilidade de pagar impostos?

Qual é a utilidade de pagar impostos?

Todos os anos, com a preparação da demonstração de resultados, o espanhol deve enfrentar o pagamento do imposto anual. Além destes, que são os que tributam o imposto de renda pessoa física, no nosso dia a dia encontramos uma infinidade de impostos sobre o consumo que todos pagamos. Trata-se de um imposto adicional sobre o preço do produto e sua arrecadação vai para os cofres estaduais.

O que são impostos?

Os impostos estão presentes no seu dia a dia e são regulamentados por lei . A maioria das constituições de países democráticos inclui a obrigação de todos os cidadãos de contribuir para o objetivo de sustentar os gastos públicos no país.

Além dessa obrigação, o Estado tem o poder de criá-los e modificá-los. As constituições incluem também os tipos de impostos e os níveis de descentralização dos mesmos, ou seja, num país como o nosso pode encontrar impostos gerais que são aplicados igualmente em todo o território ou impostos e tributos por Comunidades Autónomas , por províncias ou por municípios.

A definição dos impostos cobrados por cada uma dessas instituições é determinada pelos poderes conferidos pelo Estado a cada uma delas.

Os impostos, portanto, são um pagamento feito por cada um dos cidadãos de um país sem receber nada específico em troca. Ou seja, o pagamento de impostos contribui para a sustentação dos gastos públicos em geral: educação, saúde, cultura…. Mas quem contribui com dinheiro com o pagamento de seus impostos não recebe um percentual específico dos gastos públicos derivados dessas atividades.

Veja também: Isenção de imposto de renda por doença – Como conseguir

Qual é a utilidade de pagar impostos?

É possível que você pense que os impostos são injustos e que com eles esteja contribuindo para perder poder de compra. Estes foram criados como um meio de solidariedade para sustentar os gastos públicos, com eles pagam escolas , professores que lhes dão aulas, hospitais e profissionais de saúde …, uma longa lista de serviços e pessoal a que os cidadãos podem ter acesso gratuitamente.

Portanto, os objetivos do pagamento de impostos podem ser divididos em três grupos:

  • Sustentação do gasto público : este é o seu principal objetivo. Através da arrecadação de impostos, o Estado cobre as despesas derivadas de diversos itens destinados à prestação de um serviço ao cidadão.
  • Pagamento baseado na capacidade econômica : os mais ricos são os que mais devem pagar os impostos. São eles que devem contribuir com a maior parte de sua renda para esse item.
  • Busca a eficiência econômica : para isso, busca tributar algumas atividades ou bens de consumo que possam causar danos a outro grupo de pessoas que não participam dessa atividade. Por exemplo, o imposto sobre o tabaco se aplica às pessoas que compram um maço. A decisão de fumar sabendo das consequências é voluntária e essa pessoa decidiu fazê-lo prejudicando as pessoas que estão ao seu redor e que não querem fumar, o que pode causar graves doenças respiratórias ou câncer.

Embora estes sejam os objetivos traçados, nem sempre são alcançados e, em muitos casos, o Estado não consegue sustentar os gastos públicos  com a arrecadação de impostos porque a despesa é muito superior à receita assim obtida.

Cartuchos de impressoras jato de tinta: cuidados específicos

Atualmente, as impressoras jato de tinta são as mais vendidas. Grandes empresas praticam esse comércio, vendendo as impressoras a baixo custo para, depois, exigir valores, muitas vezes, abusivos sobre acessórios e, principalmente, sobre cartuchos novos.

Dessa forma, o mercado de reciclagem de cartuchos para impressoras jato de tinta cresce a cada dia, oferecendo aos usuários nova alternativa de baixo custo.

A principal vantagem de utilizar cartuchos reciclados é uma economia em torno de 50% em relação aos originais. A Dr. Cartucho Praia Grande traz um serviço de alta qualidade e leva a recarga do cartucho da impressora até você.

As impressoras jato de tinta

A impressão jato de tinta é um processo no qual as imagens são formadas em uma mídia receptora (papel, papel fotográfico, plástico, metais, entre outros) por pequenas gotas de tintas matizadas no sistema de cores básicas CMYK (ciano, magenta, amarelo e preto), que são lançadas contra o papel em alta velocidade, formando as várias tonalidades. Na maioria dos modelos atuais, essas tintas estão divididas em dois cartuchos, um com o preto e o outro com as tintas coloridas.

Os cinco tipos de cartuchos

Originais – fabricados pelos próprios fabricantes de impressoras, são novos e caros. Há, basicamente, quatro marcas disponíveis no mercado;

Compatíveis – fabricados por empresas que não são fabricantes de impressoras e tentam copiar, ao máximo, os modelos originais. São novos e custam em média 40% menos que os da marca da impressora;

Recarregados – são cartuchos usados e vazios recarregados por processos manuais (com seringas) ou mecânicos (máquinas). São mais baratos (em torno de 40 a 50%) e não invalidam a garantia do fabricante da impressora, a não ser que o dano seja provocado por problemas com a qualidade do cartucho;

Remanufaturados ou recondicionados – são cartuchos usados e vazios, que passam por um processo de limpeza e, em alguns casos, de troca de peças. Depois recebem a tinta nova, é importante ressaltar que a qualidade final desse tipo de cartucho varia muito, assim como seu preço de mercado;

Falsificados – cartuchos recarregados, de qualidade incerta. Estes, normalmente, são vendidos em embalagens que imitam, ao máximo, as embalagens dos cartuchos originais a fim de confundir os consumidores. Esses cartuchos não são de boa qualidade, podendo causar danos às impressoras.

Recomendações sobre os cartuchos para o usuário final

Além disso, lembre-se de não desligar a máquina diretamente da tomada. Há pessoas que ligam e desligam o equipamento no estabilizador. Faça o que é mais óbvio, utilize o botão de ligar e desligar em vez de tirar e inserir a tomada no estabilizador, certo? Isso, sem dúvidas, vai evitar danos na impressora.

O cartucho não deve permanecer sem uso por um longo período de tempo. O maior problema associado à recarga de cartuchos é o intervalo que este permanece vazio fora da impressora. Quando cessa a tinta presente no cartucho, este deverá ser imediatamente recarregado, pois a tinta restante nos bicos secará, provocando a obstrução do cabeçote de impressão, impedindo, assim, o fluxo de tinta.

Apenas 20 minutos bastam para secar a tinta e, consequentemente, danificar o sistema de cabeças de impressão. Caso não possua a disponibilidade de fazer a recarga imediata do cartucho, envolva-o em uma toalha ou guardanapo úmido, depois lacre o cartucho em um recipiente fechado, por exemplo, sacos plásticos fechados a zíper.

O cartucho deve ser recarregado quando o nível de tinta estiver baixo: para evitar problemas de impressão, faça a recarga do cartucho no primeiro aviso da impressora; a maioria das impressoras do mercado possui esses marcadores. Quando a impressora continua funcionando com um nível muito baixo de tinta, aumenta sua temperatura interna aquecendo e podendo queimar os resistores.

Os cartuchos coloridos possuem também esse funcionamento, mas são compostos de vários reservatórios, por isso precisam de maior atenção, já que a recarga de cada um deles geralmente é feita separadamente.

Os cartuchos são peças frágeis, nunca os deixe cair. Não é recomendável o manuseio das partes metálicas e das cabeças de impressão, sob o risco de causar danos permanentes aos cartuchos.

Nunca utilize em nenhuma impressora, um cartucho que apresente qualquer tipo de vazamento.

Aspectos visuais

Descartar os cartuchos que apresentarem trincas, rachaduras, riscos, com a bolsa interna danificada, máculas aparentes no circuito elétrico;

Verificar se a esfera plástica na tampa do cartucho (para os modelos HP 626 e 629) não foi substituída por pinos, parafusos ou esferas diferentes das originais. Caso o cartucho esteja vazio, balance-o para verificar se a esfera está em seu interior, se estiver, o cartucho deverá ser descartado;

No caso de receber um cartucho que ainda possua tinta em seu interior, este deverá ser esvaziado e lavado;

Verificar se o cabeçote (para cartuchos integrados) não está solto ou danificado, o que inutiliza o seu uso;

Observar marcas de cola, ou trincas e arranhões na tampa, nas laterais e na parte inferior do cartucho;

Verificar se os circuitos e os contatos (placas metálicas na parte inferior do cartucho) não possuem nenhuma espécie de manchas ou indícios de que estejam descolados;

Observar se o cartucho encontra-se com todas as peças necessárias para funcionar normalmente;

Descarte qualquer cartucho que apresentar defeitos aparentes.

Saiba mais a respeito dos serviços acessando o Google.

Falsificação: diferenças externas

A fabricação da embalagem agrega um custo elevado ao produto, custo este pelo qual os falsificadores não estão dispostos a pagar, portanto, estes utilizam materiais mais baratos, que fornecem as primeiras evidências de falsificação:

Papelão de baixa qualidade (mais fino e poroso);

Impressão de menor definição (menos brilho);

Cores fora do padrão;

Ausência de holografia;

Colagem mal feita nas extremidades.

Os cartuchos falsificados guardam uma série de impressões ou evidências. São elas:

Etiquetas: as etiquetas falsificadas são geralmente de vinil ou de papel, com textura, cor, localização e outras diferenças da original;

Fita azul: utilizada para proteger o circuito e, principalmente, o cabeçote de impressão contra o ressecamento de tinta. A fita azul no cartucho falso pode estar descentralizada ou enrugada;

Placa dourada de saída de tinta: quando o cartucho já foi utilizado, esta placa sofre riscos, que são evidentes à visão;

Circuito elétrico: quando o cartucho já foi utilizado, possuirá marcas permanentes nos contatos, como marcas de oxidação no circuito, que são facilmente detectadas;

Tampas de acesso ao reservatório de tinta: quando removidas e recolocadas, apresentam evidências de colagem;

Orifícios de ventilação: alguns modelos, quando falsificados, apresentam alargamento, que podem ser facilmente diagnosticados;

Lacres das entradas de tinta: quando violados apresentam colagem.

APRENDA A FAZER O DELICIOSO BOLO DE CENOURA E O DE LIMÃO COM COBERTURA CREMOSA

confeitaria em Santo André Confeitaria e Café Dias

Bolo de Limão com Cobertura Cremosa

Mais um bolo delicioso que a Confeitaria Santo André traz para você fazer em casa e fazer sucesso com a família!

Tenho certeza que todos que amam um bolo bem gostoso irão se apaixonar. Além de ser deliciosamente gostoso e mega democrática ainda é fácil de fazer.

Ingredientes da Massa:

3 ovos;

1/2 xícara (chá) de óleo;

1 xícara (chá) de leite morno;

1 colher (chá) de essência de baunilha;

Raspas da casca de 1 limão;

2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo;

2 xícaras (chá) de açúcar;

1 colher (sopa) de fermento em pó.

Ingredientes da Cobertura:

1 lata de leite condensado;

60 ml de suco de limão;

1 colher (sopa) de creme de leite.

Modo de Fazer o Bolo:

Bata os ovos com um garfo ou fouet, adicione o óleo, o leite morno, a baunilha e as raspas de casca de limão e misture. Sobre esta mistura peneire a farinha, o açúcar e o fermento. Agora misture tudo.

Coloque em forma untada e enfarinhada e leve para assar em forno preaquecido em 180ºC por aproximadamente 35 a 50 minutos.

Modo de Fazer da Cobertura:

Misture o leite condensado com o suco de limão e mexa até ficar firme. Adicione o creme de leite e leve para gelar por 20 minutos.

Desenforme do bolo, deixe esfriar, espalhe a cobertura e polvilhe raspas de limão.

Esse bolo também foi gravado em vídeo na versão zero lactose com produtos Itambé e você pode ver todos os detalhes é só assistir:

Saiba mais sobre a Confeitaria Santo André acessando o Google.

Bolo de Cenoura com Chocolate

O bolo de cenoura é uma opção simples e prática para o café da manhã, lanche da tarde ou para uma ocasião especial com famílias e amigos. Essa receita é feita no liquidificador e fica pronta em menos de 1 hora. É ideal para quando você está com pouco tempo para cozinhar.

Fácil de fazer, o bolo de cenoura leva ingredientes que você provavelmente tem em casa. Para finalizar, você pode preparar uma deliciosa cobertura com chocolate em pó.

Esse bolo é um dos nossos queridinhos da confeitaria (localidade) e de nossos clientes.

Então vamos conferir a receita?

Ingredientes:

3 cenouras médias descascadas e picadas

2 xícaras (de chá) de açúcar

2 xícaras (de chá) de farinha de trigo

1 xícara (de chá) de óleo

4 ovos

1 colher (de sopa) de fermento em pó químico (de bolo)

1 pitada de sal

Calda

6 colheres (de sopa) de açúcar

6 colheres (de sopa) de achocolatado (de uma boa marca)

3 colheres (de sopa) de manteiga

2 colheres (de sopa) de leite

Modo de Preparo

Coloque a cenoura e o óleo no liquidificador e bata bem. Junte o açúcar, os ovos e o sal, bata novamente, até ficar homogêneo. Despeje em uma tigela e vá misturando a farinha de trigo aos poucos. Depois de bem misturado acrescente o fermento e mexa delicadamente. Despeje em uma forma untada e enfarinhada. Leve ao forno médio, até que você enfie um palito e ele saia limpinho. Deixe esfriar (ou pelo menos amornar), desenforme e coloque a calda.

Calda – Coloque todos os ingredientes em uma panela, misture e leve ao fogo. Quando começar a ferver, deixe mais uns quatro minutinhos, até ficar uma calda grossa. Despeje no bolo assim que tirar do fogo, quente mesmo.

Confeitaria Santo André, com bolos refinados e deliciosos, prezamos pela qualidade dos produtos e ingredientes, além da relação nosso cliente, que é a verdadeira.

Animais de estimação e crianças

Animais de estimação e crianças
Veterinário Jardim Três Corações em São Paulo Radical Vet

Animais de estimação e crianças são uma mistura perfeita de diversão, cumplicidade e carinho. A nossa Clínica Veterinária, no Jardim Três Corações na cidade de São Paulo, entende que esse tipo de relação tem diversos benefícios para a saúde e educação infantil. 

Como assim, os animais podem ajudar as crianças?

Confira a seguir alguns benefícios que os animais podem trazer para seus filhos:

Fortalecimento do Sistema Imune

Antigamente, se pensava que cães e gatos poderiam desencadear alergias em crianças. Mas hoje se sabe que a história é outra: o convívio pode proteger as crianças de infecções e até diminuir o risco de asma e dermatite atópica, duas doenças que dão trabalho na infância.

Ainda não se sabe porque o animal estimula o sistema imune, mas se acredita em uma espécie de “treino” para que as defesas aprendam a lidar com agentes externos como poeira, pelos e por aí vai. Algumas pesquisas indicam ainda que pode haver influência na composição da microbiota intestinal, o conjunto de micro-organismos que vive no intestino e que é importante para as defesas.

A influência é tamanha que alguns trabalhos ligam a exposição aos animais ainda na gestação a um menor risco dessas encrencas, que estão relacionadas a um desequilíbrio do sistema imune.

Saiba mais sobre a Melhor Clínica Veterinária de São Paulo no Google.

Estímulos ao cérebro

Os dois primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento cerebral. Quanto mais estímulos, mais conexões se formam entre os neurônios. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a relação com os animais faz com que as crianças tentem várias vezes a realização da mesma atividade, o que aperfeiçoa habilidades motoras.

Desenvolvimento emocional

Aqui são tantos benefícios estudados que fica até difícil selecionar um só. Habilidades como autocontrole, socialização e capacidade afetiva são alguns dos aspectos positivos mais conhecidos. Ora, ter um companheiro ensina a interpretar os sentimentos e necessidades de outro ser, o que ajuda a trabalhar a empatia, além do estímulo à comunicação não verbal e do carinho com o próximo. 

Na fase infantil, um dos principais benefícios desse vínculo é a confiança gerada e a sensação de pertencimento. Nós da Clínica Veterinária, Jardim Três Corações na cidade de São Paulo, sugerimos deixar a criança fazer parte da escolha do animal, seja gato ou cachorro. Assim, deixá-la escolher o bichinho, o nome, o brinquedo, a cor do prato de ração e da cama, dentre outras coisas.

São terapêuticos

Crianças com transtornos físicos e neurológicos se beneficiam muito do convívio com animais de estimação. Não é à toa que ele é parte do acompanhamento terapêutico de diversas condições, como o autismo, e a terapia assistida por animais (TAA) é uma metodologia específica com esse foco.

Se não atuam diretamente na melhora dos sintomas, podem ser ao menos uma ferramenta para ajudar no tratamento, principalmente das crianças mais velhas. Por exemplo, um estudo de 2016 mostrou que crianças e adolescentes portadores do diabetes tipo 1 controlavam melhor a glicemia se tivessem um pet em casa.

Responsabilidade

Os animais precisam de cuidados como o passeio, a alimentação, a escovação ou a limpeza. E, assim, as crianças percebem a importância de cuidar dos demais e de ter responsabilidade por eles.

Companheiros nas brincadeiras

Um cachorro está quase sempre disposto a brincar.  Isso faz com que as crianças tenham uma oportunidade de interação social e exercício, dois aspectos ausentes em muitas das atividades lúdicas modernas para crianças.

Habilidades sociais

Já foi provado que as crianças que crescem em um lar com animais de estimação demonstram mais aptidões sociais e transformam-se em adultos socialmente mais competentes do que as crianças que não tiveram um pet.

Como decorar um apartamento pequeno

Como decorar um apartamento pequeno
loja-de-moveis-em-santo-andre-toque-moveis17

Decorar um apartamento pequeno precisa ser muito bem pensado, para conseguir otimizar ao máximo os espaços, ter uma casa bonita, confortável e bem funcional. É comum a gente ficar totalmente perdida na hora de fazer a decoração, pois a sensação que temos é que não vamos conseguir encaixar nossos móveis e objetos decorativos em nenhum espaço compacto.

E pensando em você que está com dificuldades para encontrar os móveis certos para sua decoração resolvemos trazer dicas que com certeza vão te ajudar muito.

Conheça a melhor Loja de Móveis de Santo André

1.       Metragem dos cômodos e dos móveis

Uma das primeiras coisas que você pode fazer é medir e anotar o tamanho de cada cômodo. Assim vai conseguir planejar quanto de espaço cada móvel vai utilizar.

Dica: Cole fita branca no chão do tamanho dos móveis ou recorte um papelão do tamanho que eles ocupam para simulá-los na mudança do ambiente. Assim, terá uma noção mais consciente do espaço ocupado.

2.       Ambientes integrados

São inúmeras as possíveis combinações de ambientes pequenos integrados, pequenos, bonitos e confortáveis. Basta apostar também na sua criatividade!

Isso tudo, não significa que sua casa não vai ter privacidade. Porque você pode apostar em painéis de madeira, ou até mesmo portas de correr – que não ocupam espaço, e permitem que você integre os dois ambientes facilmente.

Não tem como falar de decoração para ambientes compactos sem citar os espelhos e a iluminação. Confere nossas dicas:


3.       Espelhos oferece maior amplitude ao espaço

Aplicados estrategicamente, os espelhos conseguem dobrar o tamanho do local – ou ao menos, causar essa impressão.

É muito comum nas salas e quartos, por exemplo. Para conseguir o efeito, você pode aplicar espelhos em uma parede que reflita um cômodo.

O mesmo vale para portas de vidro que permitem ver o outro cômodo – que ajudam a aumentar a sensação de espaço – são excelentes para quem busca por opções para tornar o ambiente pequeno mais aconchegante e não claustrofóbico!


4.       Menos é mais

Quem mora em espaços pequenos deve praticar o desapego! Aqui cada móvel deve ser muito bem pensado e, o principal, a função de cada um dentro da dinâmica e rotina da pessoa ou da família.

Você precisa se atentar aos detalhes e fazer escolhas mais cautelosas. Sempre priorizando o conforto e o espaço que você tem. Por isso mesmo, aquele primeiro passo em que você mede o ambiente é fundamental!

5.       A iluminação pode transformar o ambiente

A luz valoriza o espaço! Ela traz aconchego e amplia espaços.

Tipos de Luzes:

Luz Branca – Se assemelha a luz natural e está ligada aos ambientes de trabalho como: cozinhas, banheiros, escritórios e lavanderias.

Luz Amarela – É mais quente, por isso mais aconchegante. Ideal para quartos, salas de estar.

A Luz Branca é indicada para ambientes de trabalho, pois se assemelha a luz natural. Já a amarela é usada em quartos e sala de estar, pois o objetivo é relaxar e trazer aconchego.

Em locais pequenos e integrados, o ideal é investir em dois interruptores. Um para a luz branca e outro para a luz amarela.

Por exemplo, se no seu apartamento tem a lavanderia integrada com a cozinha, dois ambientes de trabalho, então a melhor opção é a luz branca.

Mas se o caso for um quarto com home office, a dica é utilizar a branca centralizada para as horas de trabalho e a amarela nos cantos, para a hora do descanso. Ou então a amarela centralizada e apenas pendente de luz branca na escrivaninha.

Saiba mais sobre móveis e decoração

6.       Móveis funcionais

Nos ambientes pequenos, estes tipos de móveis fazem uma grande diferença! A ideia aqui é escolher móveis que são úteis, bonitos e – o principal – confortáveis.

Uma pesquisa breve na internet e encontramos diversos móveis com mais de uma função. Uma ideia prática e compacta, que facilita a organização no dia a dia.

Viu?! É possível viver em poucos metros sem deixar o conforto. Basta algumas medidas, bom senso, pitadas de criatividade e você tem um cantinho funcional e bem aproveitado.

Como escolher o tênis de basquete certo para o seu jogo?

Como escolher o tênis de basquete certo para o seu jogo?

Alguns jogadores escolhem sapatos de forma aleatória, talvez porque seu jogador favorito os usa, porque eles têm um preço alto ou porque têm um preço baixo e assim por diante. É sempre bom prestar atenção a alguns fatores para escolher o tênis de basquete certo que seja realmente adequado ao seu estilo de jogo.

Dependendo da sua posição na quadra, um modelo pode ser mais adequado do que outro e ajudar no seu desempenho na quadra, neste artigo veremos como escolher o calçado adequado para você.

Confira agora o incrível jordan 4 preto – Tênis confortável e de qualidade com um preço acessível para você

Que fatores considerar e como escolher sapatos adequados?

Antes de comprar tênis para basquete, é importante saber escolher os melhores.

Que tipo de jogador você é?

  • Power Player: os jogadores poderosos precisam de sapatos com rolamentos excelentes e grande estabilidade.
  • Jogador geral: jogadores em várias funções precisam de sapatos com um nível médio de suporte de tornozelo e idem para almofadas
  • Jogador rápido: jogadores rápidos precisam de sapatos leves, com bom suporte e, ao mesmo tempo, flexíveis.

Tipos de sapatos

Salto alto

A maioria dos jogadores de basquete usa esse tipo de calçado, pois oferece o mais alto nível de suporte para o tornozelo. Jogadores que desempenham várias funções e jogadores explosivos costumam escolher esses modelos.

Sapatos médios

Jogadores que não se sentem confortáveis ​​com sapatos de cano alto devido à limitação de movimento e velocidade costumam escolher esses modelos, ideais para quem se concentra muito na velocidade.

Sapatos rasos

Apenas um pequeno número de jogadores usa esses modelos de sapato plano, eles são leves, mas não oferecem suporte para o tornozelo.

Por que você deve escolher sapatos confortáveis?

A característica mais importante que um calçado tem para oferecer é o conforto, vamos usá-lo durante muito tempo, entre treinos e jogos, por isso é fundamental que caiba bem e que permaneça macio.

Você já usou sapatos que incomodavam principalmente na parte da frente? (aquele sob os atacadores). Se o calçado não for feito para se adaptar à fisionomia do pé, na verdade, ele não ficará em uma posição estável causando uma irritação muito chata durante a prática de esportes.

Para resolver estes problemas, algumas grandes empresas inventaram novos materiais que se adaptam perfeitamente à fisionomia do pé, oferecem um grande suporte e um conforto único.

Sapatos feitos com materiais como Primeknit e Flyknit são macios, super leves e flexíveis, os calçados ideais para guardas que buscam maior mobilidade e velocidade de movimento. O único ponto negativo é a durabilidade do calçado, reduzida, em relação a outros tipos de calçado.

Qual é o benefício que os famosos rolamentos podem oferecer?

Aqueles que não são mais tão jovens quanto eu e viram Michael Jordan jogar, vão se lembrar com prazer quando as almofadas foram introduzidas nos tênis de basquete. Foi um boom tão incrível que todos, exceto todos, agora conhecem o Nike Air.

Para que são usados ​​os rolamentos?

A principal tarefa dos rolamentos é amortecer os impactos, permitem um pouso suave nos saltos e tensionam menos os joelhos, são essenciais para todos aqueles jogadores explosivos que precisam de proteção que absorva os impactos.

Jogadores com altas elevações, rebotes e jogadores com grande explosividade nas pernas vão concordar comigo que em certos estilos de jogo eles são essenciais. Outro aspecto super importante é escolher o tamanho certo do tênis de basquete.

Qual a importância de ter uma sola antiderrapante em tênis de basquete?

Esta parte não é importante para quem joga no parquet ou no ginásio, todos os sapatos de basquetebol são de facto concebidos para o efeito com uma sola antideslizante, a mesma que emite o nosso som preferido na madeira que tanto amamos.

Já para quem joga ao ar livre e para quem, como eu, participa de torneios Street Basket durante o verão, a escolha de tênis de basquete ao ar livre é essencial para evitar escorregões, principalmente se você jogar onde houver uma cesta ou algo parecido.