Confira como estão divididos os corretores de seguros nos estados brasileiros

Confira como estão divididos os corretores de seguros nos estados brasileiros

Segundo um levantamento publicado no portal Corretoras de Seguros, atualmente existem cerca de 100 mil corretores cadastrados no Brasil, contabilizando os cadastros de pessoa física e jurídica. Este é um mercado que vem se desenvolvendo ano após ano no país, mesmo em tempos de Coronavirus, a atividade continua ativamente em todo o território nacional.

Os estados com maiores corretores cadastrados são São Paulo, com cerca de 45 mil corretores ativos, seguido do Rio de Janeiro, com pouco mais de 10 mil corretores, seguido de Minas Gerais, com mais de 6 mil corretores ativos. 

Já os estados com menor número de corretores cadastrados são: Roraima, Amapá e Roraima.

O levantamento do portal das Corretoras leva em consideração ainda o número de corretores por milhão de habitantes. Os estados de SP, RJ e MG lideram também neste ranking, respectivamente, e os estados com menor número de corretores são: AC, AP e RR, respectivamente.

Em tempos de pandemia, onde todos buscam por mais segurança, investir em um curso na área de corretagem tem se mostrado uma excelente oportunidade. A ENS (Escola Nacional de Seguros), única escola brasileira aprovada pela SUSEP, disponibilizou, pela primeira vez, desde o seu surgimento, o curso on-line para corretores. Atualmente está acontecendo a primeira turma on-line.

No Brasil, existem mais de 17 milhões de veículos segurados. Segundo informações da InsuranceCorp, o mercado de seguros representa 6,5% do PIB brasileiro e este é um número que tende a crescer a cada ano, haja visto que o Brasileiro está começando agora a adquirir a cultura do seguro, que já é solidificada em países como EUA e todo o continente europeu. 

Portal Corretoras de Seguros

O portal que divulgou o estudo é o mais recente portal brasileiro agregador de corretores de seguros. O site conta com dezenas de milhares de corretores de todo o país.

A melhor roupa para jogar tênis

A melhor roupa para jogar tênis

Para praticar este esporte nas melhores condições, é imprescindível um traje adequado às limitações físicas desta atividade. O tênis é um esporte individual com atenção aos detalhes e até mesmo na escolha do traje. 

Mesmo que você não seja um grande campeão, a noção de conforto é um dos elementos a levar em consideração na hora de escolher a roupa ideal no Bola de tênis Delivery.

Movimentos simples e fluidos 

As roupas devem ser confortáveis ​​e não devem interferir nos seus movimentos. 

  • Materiais leves e cortes soltos são preferidos.
  • Dentro ou fora de casa, o tênis é um daqueles esportes em que as sequências de esforços intensos se sucedem.
  • A roupa que você vai escolher deve permitir que seu corpo respire enquanto remove efetivamente o calor de seu corpo.
  • Os materiais sintéticos à base de poliéster promovem essa ventilação e são mais fáceis de manter graças à sua secagem rápida.
  • Escolha shorts, saia com bolsos fundos para inserir algumas bolas.

Uma roupa dependendo da estação 

Portanto, é necessário adaptar seu comportamento às temperaturas. No verão, é aconselhável escolher roupas que promovam uma boa liberdade de movimentos e evitem a transpiração. 

No entanto, prefira cores claras. No frio, será necessário escolher elementos fáceis de retirar, orientar-se para uma calça, um casaco. Depois que seu corpo atingir a temperatura ideal, você pode remover o excesso. Sob a jaqueta, use uma camiseta técnica de mangas compridas. 

O tênis requer calçados que ofereçam grande flexibilidade e resistência, ao mesmo tempo que são muito leves. Bandana, boné, pulseira e toalha são acessórios essenciais. Para criar uma roupa ideal, seja criativo e priorizar o conforto ao dirigir-se a um especialista.

Por que instalar um tapete no quarto do seu filho?

Por que instalar um tapete no quarto do seu filho?

Quando falamos em decorar o quarto de uma criança, imediatamente pensamos em móveis, pequenas peças de decoração e acessórios que iluminam a sala e lhe dão um toque aconchegante. 

No entanto, o Tapete de atividades é muitas vezes esquecido, erroneamente, já que suas vantagens são muito mais numerosas do que parece. 

Com efeito, longe de ser apenas um produto de decoração, o tapete para bebé e criança também oferece vantagens relacionadas com o despertar do seu filho. Explicaremos, portanto, com mais detalhes por que esse acessório é tão essencial.

Todas as vantagens de um tapete infantil todos os dias!

Além do aspecto decorativo, o tapete de brincar permitirá que o seu filho se divirta, mesmo quando você não estiver presente com ele, o que obviamente terá o efeito de fazê-lo passar o tempo e não ficar entediado, mas também dar asas à imaginação, aspecto essencial para o seu bom crescimento. 

Na verdade, seu filho será capaz de imaginar todos os tipos de histórias usando seu tapete em associação com seus brinquedos favoritos. 

Além disso, esses acessórios geralmente são muito coloridos, o que assim desperta um grande interesse, pois a criança vai se familiarizando sem nem mesmo perceber as cores que compõem seu ambiente.

Quer se trate de um tapete para carros de brincar ou um tapete que caracterize o universo da selva, em todo o caso, este tipo de produto oferece também um interesse pouco conhecido mas extremamente importante que diz respeito ao bem. ser da criança. 

E com bons motivos, como você sabe, seu filho viverá constantemente novas experiências, que podem lhe causar certo estresse que será importante aliviar. 

Esse tipo de tapete, com sua textura única, oferece um lado tranquilizador, exatamente como um cobertor ofereceria. Em contato com seu colchonete, seu filho se sentirá mais tranquilo e em seu mundo, o que lhe permitirá se sentir mais confortável.

Confira 4 perguntas sobre o uso do acetato

Confira 4 perguntas sobre o uso do acetato
Confira 4 perguntas sobre o uso do acetato
O acetato é um material polivalente e popularmente conhecido. No entanto, sua produção e manipulação exigem atenção

O acetato consiste em um elemento químico transparente, utilizado em variadas circunstâncias.

É um componente básico na indústria gráfica e artística, e compõe desde os utensílios mais simples, às grandes produções.

O acetato é um material polivalente e popularmente conhecido. No entanto, sua produção e manipulação exigem atenção.

Pois trata-se de um produto químico, que pode acarretar reações nocivas à saúde.

Neste artigo sobre curiosidades, você vai conhecer as funcionalidades de cada produto e entender qual melhor se adequa a sua necessidade.

Fique conosco.

O acetato, suas origens e aplicabilidades

A palavra acetato, tem a ver com vinagre. É um material amplamente utilizado na indústria gráfica.

A folha de acetato BH é um elemento transparente, utilizado também na fabricação de película fotográfica.

Sob a lógica química, entende-se que, quando é misturado ao ácido acético e uma outra base, o acetato constitui o sal.

A folha de acetato BH é um produto de qualidade, eficaz na confecção de embalagens, artesanatos.

Está presente também, nos revestimentos de maquetes, confecção de convites e outras diversas atribuições.

O produto é facilmente encontrado. E se apresenta em características específicas a cada necessidade. As principais são:

  • tamanhos A2, A3 e A4 e ofício
  • embalagens de diversas quantidades
  • é vendido tamanhos diversos.

A folha de acetato BH transparente é usada na execução de projetos diversos.

Para que você conheça melhor o produto, trouxemos respostas para as 4 perguntas mais frequentes sobre o assunto. Confira:

1 – Acetato e plástico são a mesma coisa?

É comum ver as pessoas se referindo ao plástico e ao acetato como superfícies distintas, contudo, esta não é bem a verdade.

O acetato é um tipo de plástico, porém com peculiaridades.

O plástico comum, assim popularmente chamado, possui características mais flexíveis, além de ser, mais leve e fino comparado ao acetato.

Este material é comumente identificado em brinquedos infantis e embalagens de produtos de uso doméstico.

Já o acetato consiste em um tipo de plástico mais brilhante, que se assemelha ao vidro.

Somado a isso, é mais pesado e menos resistente ao calor.

Pode ser encontrado em diversas cores e não perde por completo a sua transparência.

Mesmo sendo produtos de características bem diferentes, tanto o acetato, quanto o acrílico e vários outros polímeros, nada mais são que tipos de plásticos.

2 – Das variações do acetato, quais são as mais utilizadas na indústria gráfica?

  • Acetato de vinila

É um líquido químico, transparente e de cheiro suave, altamente inflamável.

O acetato possui diversas outras usabilidades.

Serve como matéria prima para o desenvolvimento de outros elementos usados na fabricação de produtos como: tintas, adesivos, telas e papel.

A folha de acetado pode ser usada ainda, como embalagens de alimentos e para modificar o amido.

É importante ressaltar que por se tratar de um elemento químico, o manuseio do acetato requer cuidados.

Já que, a inalação deste produto, pode ser nociva a saúde, causando reações alérgicas à garganta, ao nariz e aos olhos.

  • Acetato de celulose

O acetato de celulose, refere-se a um termoplástico incolor e amorfo, que resiste aos raios UV e absorve a humidade do ar.

É usado principalmente na fabricação de elementos, sendo eles: pincéis, armações dos óculos, películas reutilizadas nas aplicações gráficas e artísticas

3 – Quais os demais tipos de acetato e sua usabilidade?

  • Acetato de sódio

É definido como um tipo de sal, usados em processos neutralizadores que eliminam o índice de acidez de forma suave.

Este material é eficaz também no processo de aclaramento do couro.

  • Acetato de ferro

O acetato de ferro é usado como: aromatizante de gomas de mascar e verniz.

Esta substância tem origem de elementos como acetil coenzima A, e moléculas relacionadas.

  • Acetato de etila

Este material integra a categoria do éster, comumente usados na indústria, principalmente nas essências de frutas como maçã, pêssego, groselha, framboesa, pera.

É também um usual solvente de esmaltes.

  • Acetato de potássio

Este composto iônico é encontrado em formato de cristais ou flocos brancos.

Se dá a partir do processo de neutralização do ácido acético junto ao hidróxido de potássio ou carbonato de potássio.

  • Acetato de cobre

Possui um odor característico do vinagre, sendo identificado como cristais azuis-esverdeados. É conhecido ainda como ácido cúprico.

O acetato de cobre é encontrado na produção de cobre através de síntese inorgânica ou como reagente catalisador.

  • Acetato de chumbo

É obtido a partir da dissolução de chumbo em ácido acético. Trata-se de um sal orgânico, branco, sólido e sem cheiro.

Muito utilizado na produção de cosméticos e como reagente laboratorial.

  • Acetato de amila

Este elemento apresenta um cheiro característico de banana.

Resulta da reação de álcool amílico com ácido acético. É utilizado como solvente e fixador de diversas essências artificiais.

Trata-se de um elemento altamente tóxico, por isso deve ser utilizado sob seus devidos cuidados, seguindo as normas de segurança.

4 – Como o acetato está sendo utilizado no combate ao COVID-19?

No início da pandemia do COVID-19 no Brasil, a disponibilização dos EPI’s nas unidades de saúde preocupou os profissionais.

A procura por jalecos, máscaras e vários outros insumos cresceu e a população também foi buscar formas de se proteger.

Desse modo, especialistas passaram a recomendar o uso de equipamentos artesanais para a população.

Para que, dessa forma, os industrializados ficassem inteiramente à disposição de quem atua na linha de frente.

Uma das produções caseiras foi orientada pela médica Lilian Arai, por meio de um projeto do Departamento de Gastroenterologia da USP.

A especialista divulgou um passo a passo da confecção de uma máscara.

Que pode ser utilizada principalmente por quem passa mais tempo exposto à situações de risco, como os médicos.

Uma tiara de plástico e uma folha de acetato BH tamanho A4. Com apenas R$1,00 é possível se proteger.

Conclusão

O acetato pode ser facilmente encontrado, há uma grande variedade no mercado.

No entanto, antes de comprar, é preciso identificar as melhores oportunidades. Ficando atento aos fornecedores, marcas e condições.

Na JC Decor – Jeová Couros é possível encontrar toda esta variedade. Aqui você encontra folha de acetato BH e muito mais.

Crie um blog: por onde começar?

Crie um blog: por onde começar?

Quer começar um blog ? Você não sabe por onde começar? Ao embarcar em um blog sem experiência, é normal que você se pergunte algumas coisas no início. Na verdade, você deve escolher uma plataforma como WordPress , Wix ou Blogger

É possível criar um blog personalizável gratuito  e especialmente sem anúncios ? Sobre qual assunto postar no blog ? Responderei imediatamente, mostrando as seis etapas necessárias para criar um blog .

Encontre a ideia para o seu blog

Encontrar a ideia para o seu blog é o primeiro passo que você deve dar, e certamente um dos mais importantes. Na verdade, criar um blog exige tempo, esforço e motivação. Por isso o cursos para escritores pode ajudar.

Se você escolher um tópico apenas porque é uma tendência ou porque tem o potencial de torná-lo famoso, pode desanimar rapidamente. É por isso que sempre recomendo que você encontre a ideia para o seu blog com base em suas paixões .

Para fazer isso, tudo que você precisa fazer é escrever as dez coisas pelas quais você tem mais paixão na vida em um pedaço de papel. Os primeiros três ou quatro virão com bastante facilidade, mas os seguintes provavelmente serão mais difíceis de encontrar. É normal. No entanto, não pare até encontrar dez. Se você realmente acha difícil definir dez paixões, acrescente à sua lista coisas que você gosta na vida. Em suma, assuntos que lhe interessam no mínimo.

Posteriormente, você poderá selecionar uma dessas dez ideias para torná-la o assunto principal de seu novo blog. Porém, se o seu objetivo é ganhar a vida com isso , aconselho antes de tudo que verifique se a ideia que escolheu tem potencial econômico . Uma maneira de ter certeza é descobrir se há algum fórum ou grupo de discussão no Facebook sobre esse tópico. 

Na verdade, se for assim, significa que há pessoas que são apaixonadas o suficiente por esse tópico para passar um tempo online discutindo-o. Portanto, é seguro apostar que essas mesmas pessoas se sentirão motivadas a seguir um blog sobre o mesmo assunto, ou mesmo a comprar livros ou treinamentos relacionados ao mesmo.

Escolha o nome do seu blog

Depois de ter a ideia, você terá que escolher um nome para o seu novo blog. O ideal é encontrar um nome que seja fácil de lembrar, e que permita entender o assunto do blog. No entanto, isso não é obrigatório.

Um problema recorrente que tenho observado com pessoas que começam a blogar é que elas lutam, às vezes por semanas, para encontrar o nome perfeito. Para mim, é uma forma de procrastinar de forma inteligente. Na verdade, não é o nome que vai determinar ou não o sucesso do seu blog .

Você sabia que a empresa com maior capitalização de mercado do mundo se chama “Apple”? E sim, porque Apple significa maçã em inglês. Francamente, não existe um nome mais simples e fora do tópico. Portanto, se você estiver preso aí, tente colocar as coisas em perspectiva e seguir em frente.

Encontre um host

A próxima etapa para iniciar um blog é encontrar um host . Para explicar de forma simples, saiba que um blog é composto de códigos provenientes de arquivos armazenados em servidores. 

Eles pertencem a hosts da web que, portanto, alugam espaço de armazenamento em seus servidores para blogueiros e outros webmasters. Na maioria dos casos, esses hosts também oferecem vários outros serviços, como suporte de computador, por exemplo.

Depois de encontrar seu host, você também pode reservar um nome de domínio com eles . Isso corresponde ao endereço do seu blog.  Na verdade, não importa qual dessas extensões você escolher.

Crie um blog com WordPress

Depois disso, recomendo fortemente que você trabalhe com o WordPress. Na verdade, é um software livre e muito fácil de usar . Por ser muito intuitivo, não é necessário ter conhecimentos de informática para saber utilizá-lo. Além disso, o WordPress tem milhões de usuários em todo o mundo. Como resultado, ao longo dos anos, um enorme ecossistema de plug-ins, temas ou recursos foi criado em torno dele.

No entanto, tome cuidado ao usar a versão WordPress.org, e não WordPress.com. Na verdade, o último tem a principal desvantagem de limitar a escolha de temas e plug-ins. Além disso, se você optar por iniciar um blog com WordPress.com, esteja ciente de que não será seu. A plataforma pode, portanto, decidir excluí-lo a qualquer momento. No entanto, se você seguiu a terceira etapa corretamente, deve ter selecionado um host WordPress independente, no qual só poderá instalar a versão .org.

Escolha um tema

O tema do blog é, na verdade, design gráfico, ou sua aparência visual . Basicamente, é um conjunto de códigos que definem a fonte, a cor do site, a posição dos menus, etc. No WordPress, existem milhares deles. Alguns são gratuitos e outros pagam. Obviamente, eles são mais flexíveis quando se trata de mudanças. Além disso, eles são atualizados com mais regularidade. No entanto, se você acabou de criar um blog, um tema gratuito é mais do que suficiente.

Tenha cuidado, mais uma vez é muito fácil procrastinar de forma inteligente ao procurar o tema perfeito. Porém, assim como o nome, este não garante necessariamente o sucesso do seu blog. Portanto, eu recomendo fortemente que você não gaste mais de uma hora escolhendo seu tema. Caso contrário, você corre o risco de ficar preso por vários dias nesta fase.

Comece a escrever

Agora que você encontrou a ideia e o nome do seu blog, pegou uma hospedagem na web, instalou o WordPress e também o seu tema, você está pronto para escrever. Porque, de fato, não há sentido em criar um blog se você não compartilhar conteúdo nele.

O estágio de escrever o primeiro artigo pode ser assustador . Principalmente se você não está acostumado a escrever ou se comete erros. No entanto, lembre-se de que escrever conteúdo regularmente o ajudará a melhorar. Portanto, não deixe que seus medos o impeçam e comece!

Imobiliário: 6 dicas para comprar neste verão

imoveis

Você quer usar seu tempo livre para comprar um apartamento ou uma casa. Se o setor imobiliário não tira férias, o verão é tradicionalmente uma época mais tranquila.

Algumas dicas para você começar em boas condições. Após 2 meses de reclusão em habitação muito apertada, sem exterior, ou muito afastada do comércio local, está decidido: mudará de apartamento ou casa e embarcará na aquisição da sua residência principal.

Para entender melhor do assunto busque ajuda de quem entende, acesse: imobiliaria em riviera de são lourenço

E isso cai muito bem a priori. É verão, você está de férias, então você tem tempo para visitar hospedagens e desenvolver seu projeto. Aqui estão 6 dicas para começar ou finalizar sua compra no coração de agosto.

O que negociar neste verão

imoveis
  1. Prolongue o acordo de vendas
    No verão, você respira! Mas o mesmo vale para os profissionais do setor imobiliário. Corretores de imóveis, banqueiros, notários … eles também aproveitam o verão para tirar uns dias de folga. Resultado: o mercado está menos fluido e os prazos para obtenção de hipoteca estão se alongando. Isso é ainda mais verdadeiro este ano, relatam alguns corretores. Preocupados, nomeadamente, com os pedidos de empréstimos garantidos pelo Estado, “muitos bancos não dispunham, no início de Agosto, de células para o processamento dos processos [hipotecários]”, sublinha Alban Lacondemine. , Presidente do Direct Loan.

Neste contexto, se se encontra na fase de assinatura do contrato de venda , é prudente estender o prazo da condição precedente para obtenção da hipoteca. Em princípio, esta cláusula dá a você 30 a 45 dias, o que no contexto atual pode ser muito justo. “Estamos no dia 15 de agosto e os prazos estão se alongando com os períodos de afastamento. Por isso, só posso recomendar muito para permitir um período de 3 meses até a assinatura final ”, recomenda Maël Bernier , diretor de comunicação da corretora Meilleurtaux.

Consulte nossa declaração de taxas imobiliárias

  1. Não ceda à pressão
    Na hora de comprar, seu principal inimigo … é você, às vezes com ajuda do corretor de imóveis! Por medo de perder a pérola rara ou de ser ultrapassado por outro comprador, você pode agir rapidamente. No entanto, assinar um compromisso já é um compromisso. Porque, se desistir por motivo não previsto nas condições precedentes, corre o risco de ter que pagar uma pesada multa ao vendedor , da ordem de 10% do preço de venda. Por isso, é altamente recomendável fazer pelo menos uma contra-visita, eventualmente acompanhada por um profissional da construção, em horário diferente do primeiro encontro.

O verão é a época perfeita para aproveitar o seu tempo. Tradicionalmente, em julho e agosto, o mercado imobiliário cai. Tradicionalmente, há menos novas ofertas, mas, de acordo com o site imobiliário Meilleur Agents, o verão 2020 é um pouco diferente neste ponto. “A equipe científica da Better Agents está vendo agora a chegada de novos projetos com um número significativo de novos anúncios postados online, o que também é significativamente maior nesta época do ano do que em 2019”, explica ele em seu barômetro para o mês de julho.

  1. Não tenha mais medo de discutir o preço
    Neste verão, por causa do confinamento, mais pessoas querem mudar de acomodação. Segundo a Century 21, depois de ter caído 50% durante o confinamento, o tráfego em seu site registrou “um recorde de audiência em maio (+ 10% em relação ao ano passado) com mais de 3 , 1 milhão de visitantes (…)
  2. Os compradores sendo numerosos, os vendedores não têm motivos para aceitar uma oferta muito baixa: as diferenças de preços refletem isso e são reduzidas de 5,6% no primeiro semestre do ano 2019 em 5,1% no primeiro semestre de 2020 (-9%) ”, continua esta rede imobiliária.

No entanto, uma calmaria está se aproximando em termos de preços, antecipam alguns analistas. “O mercado parece estar iniciando uma tendência natural de desacelerar os preços, enfrentando uma leve queda nos volumes”.

Para ir mais longe: Crédito à habitação: 5 pontos-chave para negociar (além da taxa)

Neste contexto, se o alojamento visado ultrapassar um pouco o seu orçamento, faça ainda uma oferta ao preço que lhe parecer adequado. Um conselho: para avaliar o seu poder de negociação, observe há quanto tempo o imóvel está à venda. “O  tempo é o inimigo do vendedor ”, lembrou Julien Raffin, criador da rede de agências C2i, como parte de um webinar organizado em junho pela Meilleur Agents. A partir do momento em que o preço está no mercado, o imóvel pode ser vendido por um dia a um mês, tão rápido. Além disso, dá ao comprador um argumento para aplicar pressão para baixo ”.

Nosso conselho para suas visitas de verão

  1. Pense na sua conta de energia no inverno
    Quem diz verão, diz bom tempo, calor, luz! Não se esqueça de inspecionar o estado de aquecimento, isolamento, coberturas ou mesmo janelas das casas e apartamentos visitados. Para tanto, é importante o arquivo de diagnóstico técnico (DDT), que o proprietário deve comunicar ao comprador. Inclui, nomeadamente, uma avaliação da instalação eléctrica e de gás, se tiver mais de 15 anos, e um diagnóstico de desempenho energético (DPE).

O DPE contém, nomeadamente, o rótulo de energia doméstica, uma espécie de cartão de identidade de energia para o ativo. Obtém A ou B: faz parte da habitação de baixíssimo consumo. Por outro lado, se for classificado como F ou G, é considerado um filtro térmico e, portanto, exigirá muito trabalho para reduzir sua conta de luz .

Leia também: Esses diagnósticos dos quais o vendedor não pode escapar

  1. Analise o meio ambiente e a vizinhança
    No verão, certos bairros (estudantes, negócios, etc.) podem parecer calmos e pacíficos, enquanto no resto do ano eles são muito animados. Para não se surpreender, pergunte à vizinhança sobre o barulho habitual e o trânsito nas ruas ao redor.

Se o alojamento não for vendido com estacionamento, pergunte também aos residentes locais sobre a disponibilidade de lugares de estacionamento . Em agosto, com as saídas de férias, fica mesmo mais fácil estacionar. Atenção: pode ser diferente no resto do ano.

De uma forma mais geral, seja qual for o período, verifique se o alojamento está localizado perto das comodidades de que necessita para o seu dia a dia: transportes públicos, escolas, lojas, máquinas de bilhetes, etc.

  1. Esteja preparado para desistir
    “Apesar das ameaças da crise da saúde no mercado de trabalho, no curto prazo, e da inevitável perda de potenciais compradores que isso implicaria, os cartórios, na maior parte do território, mostram hoje um apetite muito forte por público para a aquisição de bens imóveis que por vezes podem beirar o irracional ”, sublinham os notários da França no seu último relatório económico. Se você trabalha em um setor afetado pela crise, essa corrida pode ser perigosa. Em suas últimas previsões divulgadas no final de junho, a Unédic, que administra o seguro-desemprego, prevê que 900 mil empregos serão destruídos em 2020 .

Além disso, cientes de que a crise econômica está apenas começando, os bancos estão procurando empregos para candidatos a hipotecas.

Segundo os corretores, alguns setores, como aeronáutico, vestuário, eventos e turismo , são vistos de forma negativa. Isso pode resultar em uma taxa de juros superior à média ou mesmo na recusa de financiamento.

Estresse e transtornos de estresse: sintomas e tratamento

Estresse e transtornos de estresse: sintomas e tratamento

estresse é a resposta mental e física a uma série de tarefas emocionais, cognitivas ou sociais percebidas pela pessoa como excessivas. O estresse excessivo pode facilmente levar a vários transtornos de estresse.

O termo estresse foi usado pela primeira vez em 1936 por Hans Selye. Ele a definiu como “a resposta inespecífica do organismo a todas as solicitações feitas por ele”. De acordo com o modelo Selye, o processo de estresse consiste em três fases distintas:

1 – fase de alarme : o sujeito relata o excesso de atribuições e aciona os recursos para cumpri-las;
2 – fase de resistência : o sujeito estabiliza suas condições e se adapta ao novo nível de solicitações;
3 – fase de exaustão : nesta fase ocorre a queda das defesas e o posterior aparecimento de sintomas físicos, fisiológicos e emocionais.

A duração do evento estressante leva a distinguir o estresse em duas categorias. O  agudo , que ocorre apenas uma vez e em um período limitado de tempo; o  crônico , ou seja, quando o estímulo é de longa duração.

Antes de perder o controle por conta do estresse considere fazer uma Terapia online.

Estresse crônico

estresse crônico pode ser dividido em estresse crônico intermitente e estresse crônico propriamente dito. 

As primeiras ocorrem em intervalos regulares, têm uma duração limitada e, portanto, são mais ou menos previsíveis. Estes últimos são, em vez disso, representados por situações duradouras que afetam a existência de uma pessoa. 

Eles se tornam estressantes quando representam um obstáculo constante para a busca de seus objetivos.

Além da duração, a natureza do estressor também é importante . Podemos ter estressores benéficos, chamados de eustresse , que dão tônus ​​e vitalidade ao corpo. Mas também estressores prejudiciais, chamados de angústia , que podem levar à redução das defesas imunológicas.

Estressores

estresse pode ser causado por:

  • eventos de vida agradáveis ​​e desagradáveis ​​(por exemplo: casamento, nascimento de um filho, morte de um ente querido, divórcio, aposentadoria, problemas sexuais);
  • causas físicas: frio ou calor intenso, uso abusivo de fumo e álcool, graves limitações de movimento;
  • fatores ambientais: a falta de uma casa, ambientes barulhentos, poluídos são fatores determinantes de um determinado estado de estresse ;
  • doenças orgânicas: quando nosso corpo é acometido por uma doença, todo o organismo, na tentativa de se defender, coloca-se em um estado de tensão que, na maioria das vezes, devido às escassas defesas que pode proporcionar, leva a um estado de tensão condição estressante ;
  • cataclismos.

Sintomas de estresse

Os sintomas de estresse podem ser divididos em quatro categorias.

Sintomas físicos

  • Dor de cabeça
  • Dor nas costas
  • Indigestão
  • Pescoço e ombros tensos
  • Dor de estômago
  • Taquicardia
  • Suor das mãos
  • Agitação e inquietação
  • Problemas de sono
  • Fadiga
  • Tontura
  • Perda de apetite
  • Problemas sexuais
  • Zumbido (zumbido, assobio) nos ouvidos

Sintomas comportamentais

  • Ranger os dentes
  • Atitude para arrogância
  • Aumento do uso de álcool
  • Comer compulsivamente (fome nervosa)
  • Criticar os outros
  • Incapacidade de fazer as coisas

Sintomas emocionais

  • Chorar
  • Grande sensação de pressão
  • Nervosismo , ansiedade
  • Raiva
  • Sentindo que não há sentido em viver
  • Solidão
  • Voltagem; parece que você está prestes a explodir
  • Infelicidade sem motivo válido
  • Sentindo-se impotente para mudar as coisas
  • Ficar facilmente agitado ou chateado

Sintomas cognitivos

  • Dificuldade em pensar com clareza
  • Incapacidade de tomar decisões
  • Esqueça as coisas ou se distraia facilmente
  • Pensando em fugir
  • Falta de criatividade
  • Constantemente preocupante
  • Perda de memória
  • Perda de senso de humor

Cura do estresse

As técnicas de relaxamento visam controlar e gerenciar as respostas fisiológicas. 

Ao aprender a controlar essas reações, o indivíduo pode explorá-las em seu benefício para a ” cura do estresse “, atingindo um estado de relaxamento ao invés de tensão. As técnicas de relaxamento mais eficazes são: Jacobson, treinamento autogênico, Biofeedback.

A terapia cognitivo-comportamental, uma das melhores opções, permite ao indivíduo aprender os métodos de manejo da ansiedade e mudar comportamentos disfuncionais. 

Esta abordagem concentra-se nas dificuldades presentes “aqui e agora”, de modo a ser capaz de avaliar o quadro de comportamentos externos ou internos a serem modificados para tratar o estresse

Isso implica que o tratamento do estresse envolve o exame dos pontos fortes e fracos do indivíduo. É necessária uma análise cuidadosa dos eventos que precedem e seguem a ocorrência de qualquer comportamento mal-adaptativo.

Inicialmente, são identificados os padrões fixos e pensamentos recorrentes que mantêm a imagem sintomática típica do estresse. Posteriormente, pretende-se corrigir e enriquecer esses padrões e pensamentos, de forma a corrigi-los e integrá-los com pensamentos mais funcionais para o bem-estar do sujeito.

Além disso, a abordagem cognitivo-comportamental ajuda o indivíduo a aprender novas formas de reação emocional e comportamental.

Como atrair uma mulher – Descubra agora!

Como atrair uma mulher – Descubra agora!

Hoje veremos juntos como atrair uma garota sem esforço. Você terá em suas mãos as chaves da atração que lhe permitirão atrair as mulheres que você gosta e, perceberá os Sinais que ela esta afim.

Para finalmente poder atrair as garotas que deseja seduzir.

alvez, como muitos rapazes, você esteja convencido de que para atrair mulheres como um ímã é preciso ser bonito, rico e inteligente …

Nesse caso, o que você descobrirá logo abaixo provavelmente o surpreenderá.

Vamos revisar os 3 fatores de atração que devemos saber ao tentar atrair uma mulher .

Para cada um desses fatores, vou dar dicas concretas que você pode implementar hoje (um total de 11 + 5 dicas concretas que permitirão que você atraia lindas garotas de uma forma natural).

Continuaremos aumentando o nível de importância (decidi deixar o melhor para o final). Bem…

Vamos começar imediatamente com o fator mais superficial quando se trata de atrair uma mulher …:

♦ ️ O fator intelectual (o fator menos poderoso para atrair uma garota):

O fator intelectual é o nível mais superficial quando se trata de atrair uma garota.

Superficial porque é uma atração que não é profunda .

Não é uma atração magnética, pois está em um nível de atração mais primário.

Portanto, é importante ter em mente os três critérios abaixo, mas deve-se ter em mente que eles não correspondem a critérios mais profundos (como veremos um pouco abaixo).

1) Os pontos comuns:

Ter coisas em comum com uma mulher (ter gostos e interesses semelhantes, ser da mesma origem que ela, etc.) é um critério de atração.

Isso permite que você desenvolva um certo vínculo com a garota.

Isso o faz sentir que vocês dois estão na mesma página.

Dito isso, está longe de ser um critério determinante.

Na verdade, é um dos critérios de atração menos poderosos .

Infelizmente, muitos caras se concentram nisso (por exemplo, lutando para mostrar ao filhote que eles têm coisas em comum) e, portanto, perdem seu tempo e energia em vez de se concentrar em fatores que têm muito mais. peso.

2) Conhecimento:

Saber coisas, ser cultivado, ter conhecimentos para partilhar, etc… constitui um critério de atracção na medida em que permite ter conversas interessantes com a rapariga.

Você pode potencialmente cativá-la e fazê-la vibrar com mais facilidade.

Isso o torna mais atraente.

Você é um cara que tem potencial para agregar valor aos outros, compartilhando informações interessantes, anedotas, histórias, etc …

É um critério um pouco mais importante do que o anterior, mas que também está longe de ser o mais determinante.

3) Inteligência (racional):

As mulheres são atraídas por homens inteligentes.

Mesmo que às vezes pareça o contrário, a inteligência é algo atraente no homem.

Muitas vezes somos levados a pensar que é melhor ser estúpido para seduzir mulheres, porque muitas vezes vemos caras estúpidos conseguirem atrair mulheres que caras inteligentes não conseguem atrair.

Porém, não é porque esses caras são “idiotas” que eles conseguem atrair essas mulheres.

É simplesmente porque eles se baseiam em critérios de atração muito mais profundos, que o cara inteligente médio não controla. Porque a inteligência racional faz parte do primeiro nível de atração (o fator intelectual), que é o nível de atração menos importante.

Mas se um cara inteligente se baseia em critérios de atração mais profundos, ele será capaz de atrair mulheres tão facilmente quanto o cara “trapaceiro” (e ainda mais facilmente, graças à sua inteligência ).

Os homens que são inteligentes e dominam os critérios de atração profunda (como os que veremos a seguir) são irresistíveis com as mulheres.

Mas isso não é tudo…A inteligência racional é o que vai longe e aprende um monte de coisas que um cara burro terá mais dificuldade em aprender.

Caras espertos são os vencedores no longo prazo.

É mesmo necessário viajar ao exterior para aprender Inglês?

viagem

Viajar ao exterior para aprender Inglês pode ser difícil para muitas pessoas. Afinal, é necessário possuir muito tempo e dinheiro disponíveis, para tirar verdadeiros frutos do intento.

A quem possui estes recursos, a ideia é magnífica. É possível, além de melhorar a compreensão auditiva do Inglês, mergulhar na cultura do país, aprimorando a fluência e treinando o sotaque.

Todavia, se você não pode arcar com essa empresa, esta matéria é especial para você. Nela, conversaremos sobre os benefícios do intercâmbio. Mas não só.

Também debateremos se é realmente imprescindível viajar ao exterior para aprender Inglês. Vamos lá?

Os benefícios de viajar ao exterior para aprender Inglês

Viajar ao exterior para aprender Inglês possui uma série de benefícios. Além da imersão total no uso do idioma, torna-se urgente o treino sob estresse de palavras e expressões.

E, embora estresse seja uma palavra geralmente negativa, isso não ocorre sempre. Muitas vezes, esforçar-se ao extremo ajuda a desenvolver novas habilidades.

Esse é caso, por exemplo, do crossfit. Neste esporte, quanto mais forçoso for o exercício, melhor.

Dessa forma, viajar ao exterior para aprender Inglês compara-se ao crossfit. Você se coloca numa situação em que o Inglês é imprescindível. Com isso, se obriga a usá-lo.

Não há, portanto, espaço para vergonha, timidez ou preguiça. Você precisará ter suas demandas atendidas. E não serão sem que você ponha seu Inglês para fora.

E, claro: não se tratando de um uso formal, escorregões acontecem. Mas será bem mais fácil corrigir-se, já que verá o idioma em uso prático e constante

Se é ou não necessário viajar ao exterior para aprender Inglês

Já vimos, até agora, que viajar ao exterior para aprender Inglês é produtivo. E, de fato, também é importante para melhorar o conhecimento cultural.

No entanto, se não pode viajar ainda, não se preocupe. Mesmo sendo uma ótima experiência, você pode aprender Inglês sem precisar sair do país.

aprender ingles

Bastará que você aplique o mesmo que aplicaria se estivesse em outro país. Afinal, colocar o Inglês de modo sempre presente em sua vida é determinante para o sucesso.

Vejamos, agora, alguns métodos excelentes de se naturalizar com o Inglês. Eles farão toda a diferença, em seus estudos. A fluência será consequência natural.

E lembre-se: estes tempos, de isolamento, oferecem uma oportunidade ímpar de dedicação em tempo quase integral.

Por isso, coloque sua agenda em dia e reserve parte de seu tempo para o Inglês, e considere uma opção de curso online do idioma. Você verá que, mesmo sem viajar ao exterior para aprender Inglês, suas conquistas serão imensas.

Mescle estudos com diversão

Para muitas pessoas, estudar pode ser um tormento. Especialmente se não têm o hábito de fazê-lo por própria conta.

No entanto essa barreira para o crescimento pode ser facilmente superada. Basta transformar a rotina de estudos em algo prazeroso e divertido.

Isso não significa não ter compromisso com a matéria. Pelo contrário. É colocar o que se pretende aprender como parte importante da vida de todos os dias.

Retirar esse caráter de “obrigação” e “peso” dos estudos faz milagres! Basta ver como muita gente aprende Inglês por games e músicas. E pessoas de todas as idades.

Faça a tecnologia jogar no seu time

Praticamente todo mundo, hoje em dia, tem celular e internet. Não é mesmo? Contudo boa parte do tempo que os utilizamos, o fazemos mal.

Redes sociais e joguinhos podem aliviar a barra e ajudar a matar tempo. Porém há que se lembrar que foram feitos para nos distrair, roubando-nos de outras tarefas.

Por isso, deixe de lado as redes e joguinhos e use o celular a seu favor. Aplicativos de estudo e memorização facilitam as tarefas mais árduas do aprender: memorização e gramática.

Mas também há soluções para praticar a audição e mesmo a fala. Genial, não é mesmo?

Até mesmo canais de streaming, como Netflix, servirão. Basta assistir às séries e filmes favoritos no idioma original. E, se está começando, as legendas ajudarão bastante.

Viu como é possível crescer mesmo sem viajar ao exterior para aprender Inglês? Assim, aproveite sua quarentena dando uma guinada em direção ao sucesso. Seus esforços, com toda certeza, serão muito bem recompensados. Agora, aos estudos! E muito sucesso.

Para que serve uma Ouvidoria na empresa?

Para que serve uma Ouvidoria na empresa?

A maioria das empresas possuem um Canal de Atendimento que visa entender e solucionar as dúvidas dos clientes. Esse Cana de Transparência entre a Empresa e o Cliente é chamado de Ouvidoria.

Para trabalhar neste Setor o Colaborador precisará ter pelo menos 2 qualidades essenciais: Um bom preparo, gostar de conversar e entender muito bem sobre qual produto a sua empresa oferece. Tendo todas elas, seguramente será um profissional muito bem tratado dentro da empresa e bastante elogiado, além de deixar os clientes mais seguros.

Todas as manifestações que são enviadas para a Ouvidoria devem ser analisadas de forma bastante criteriosa, através da Interação, identificando os pontos que precisarão ser melhorados e fazendo as devidas correções. Acompanhe um pouco mais sobre o serviço que as Empresas que tem uma Ouvidoria fornecem:

Liberdade para agir com isenção

Ouvidoria

A todo momento chega uma reclamação na Ouvidoria, sendo que o responsável deverá analisar o problema e evitar tira qualquer conclusão precipitada. Sabemos que dentro do Código de Ética do Marketing, os profissionais desse tipo de atendimento têm total liberdade para fazer perguntas aos consumidores, já que os mesmos estão indo atrás do contato.

Por mais graves que possam ser as reclamações de um cliente, que podem acontecer por alguma falha no atendimento, entrega ou defeito em algum serviço, o cliente também deve entender que o atendente da Ouvidoria apenas está li para realizar um intermeio entre ambos, sendo que a sua função não é de tomada de decisão na empresa. É importante frisar isso pois muitos clientes não entendem esse ponto.

É importante que a Ouvidoria tenha neutralidade e portanto saiba passar boas informações e precisas para o seu atendente, o deixando também mais seguro na linha.

As principais atividades da Ouvidoria

As funções de uma Ouvidoria dentro de uma empresa são muito importantes, até por isso é difícil definir apenas alguma, como o simples contato por telefone. É comum até mesmo ver a pergunta de um consumidor como “A Empresa tem um Canal Oficial que atenda como Ouvidoria?”.

A Ouvidoria busca sempre ser parcial, buscando perguntar e desvendar as verdades sobre o caso. O Atendente é treinado e orientado para buscar a raiz do problema, principalmente para evitar com que as situações relatadas voltem a ocorrer novamente. Por conta disso e outros detalhes que a Ouvidoria deve se manter neutra dentro do contato.

Toda empresa séria precisa ter uma Ouvidoria

A Ouvidoria não pode ter uma imagem de luxo para as empresas, mas sim vista como um Canal de Comunicação oficial para solucionar problemas dentro da empresa. As pequenas e médias empresas podem se influenciar de uma Ouvidoria oficial também, visto que essas pensam que este Canal é apenas para as grandes empresas.

O canal de comunicação direta com a Ouvidoria deve vir juntamente com a instalação de uma Ouvidoria 0800, através de um e-mail direto ou até mesmo no chat do site.

Qual a maior diferença entre uma Ouvidoria e um SAC?

Por mais que muitos pensam que Ouvidoria e SAC tem a mesma função, na prática isso não é bem assim. O SAC recebe as informações e tem até 5 dias para completar e processar todas as informações solicitadas nos Canais de atendimento.

Nem todos os segmentos são obrigados a ter um SAC. A Ouvidoria não pode ser confundida com o SAC, sendo que a principal função dela é atuar na defesa dos direitos dos cidadãos, consumidores e usuários de produtos.

Você já teve algum contato relevante solucionou problemas com a Ouvidoria de uma empresa? Deixe aqui o seu comentário e como foi essa experiência.